Ads 468x60px

Posts em Destaque

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Refinaria Abreu e Lima conclui primeira venda de diesel

Refinaria Abreu e Lima. Foto: reprodução/Petrobras
Refinaria Abreu e Lima. Foto: reprodução/Petrobras
A Petrobras realizou, nesta quarta-feira (17), a primeira venda de diesel da Refinaria Abreu e Lima, para a Petrobras Distribuidora. Foram vendidos 1,6 mil metros cúbicos do volume disponibilizado para o mercado local, que é de 13 mil metros cúbicos.
O combustível começou a ser bombardeado do tanque da Rnest para a base da Petrobras Distribuidora, que fica no Complexo Portuário de Suape, na Grande Recife, na tarde dessa terça-feira (16) e o procedimento foi concluído nesta quarta.
O diesel vendido é o S-500, com teor de enxofre de 500 partes por milhão.
A produção da primeira carga especificada na Refinaria Abreu e Lima foi nessa segunda (15), o que, segundo nota enviada pela Petrobras, “representa que o derivado encontra-se na qualidade estabelecida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para comercialização.”
Após quase 10 anos desde o anúncio da construção da refinaria, o processamento da primeira carga de petróleo na Unidade de Destilação Atmosférica (UDA) da refinaria foi no início do mês e gerou gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta, diesel e resíduo atmosférico (RAT) – insumo para a unidade de coqueamento retardado.
O principal objetivo da unidade é gerar 26 mil metros cúbicos óleo diesel, para completar a oferta do produto no mercado brasileiro. A Refinaria Abreu e Lima tem capacidade de processar 230 mil barris diários de petróleo.
O empreendimento em Ipojuca, na RMR, é alvo da Operação Lava Jato, que investiga o desvio de dinheiros na estatal. A refinaria estava orçada em US$ 2,5 bilhões, mas a previsão atual é que os gastos girem em torno de US$ 20 bilhões.


Nas últimas semanas, a Rnest também vem enfrentando polêmicas pelo atraso no pagamento de salários e benefícios trabalhistas de terceirizados que atuaram na construção da unidade.

Câmara aprova reajustes para presidente, ministros, parlamentares e procurador

Da Agência Brasil
Dos três poderes, o que terá o menor reajuste é o Executivo / Foto: Agência Brasil
Dos três poderes, o que terá o menor reajuste é o ExecutivoFoto: Agência Brasil

Em votações rápidas e sem obstrução, os deputados aprovaram, no fim da tarde desta quarta (17) de forma simbólica, os projetos que reajustam os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), procurador-geral da República, deputados, senadores, ministros de Estado, presidente e vice-presidente da República. Os projetos precisam ser votados pelo Senado para que os reajustes passem a vigorar em 2015.
O reajuste dos ministros do STF e da PGR começa a vigorar em janeiro do ano que vem, enquanto o dos parlamentares a partir de fevereiro, quando começa a nova legislatura. Os subsídios dos ministros do STF e do procurador-geral passam de R$ 29.462,25 para R$ 33.763 (valor menor que o pretendido, que era de R$ 35.919,05). Já o dos parlamentares, sobe de R$ 26.723,13 para R$ 33.763.

Dos três poderes, o que terá o menor reajuste é o Executivo. Ontem (16), o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, encaminhou ao presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, ofício sugerindo que as remunerações de presidente, vice-presidente da República e ministros de Estado sejam de R$ 30.934,70 mensais - atualmente, esse valor é R$ 26.700. O subsídio de R$ 33.763, a ser pago a partir de janeiro aos ministros do STF e ao procurador-geral da República, será usado como teto máximo do funcionalismo público.

Após clarão, Recife, Região Metropolitana e cidades do interior vivem novo apagão

Foto: Manoel Jr./Twitter/Cortesia

Novos clarões foram vistos no céu, por volta das 23h desta quarta-feira (17), e, em seguida, moradores de vários bairros do Recife, Região Metropolitana e cidades do interior relataram, através das redes sociais, estar sem energia elétrica. Em algumas áreas, o fornecimento foi restabelecido em poucos minutos. A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) admitiu problemas em duas subestações, no Bongi e no Curado. Ainda não há previsão para que a energia seja normalizada em todas as áreas atingidas. De acordo com o superintendente de Operações da Chesf, João Henrique, o primeiro problema aconteceu após um defeito no barramento (cabos) de energia na sede, no bairro do Bongi. "Houve uma espécie de curto-circuito no local. Como as subestações são interligadas, houve um novo problema. Desta vez, na subestação Joairam, no Curado", complementou. As falhas no sistema do Curado já foram solucionadas e, por isso, a energia voltou em algumas localidades. "Nossa equipe está fazendo o isolamento no barramento para solucionar os transtornos o mais rápido possível"
A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) informou que a falha no abastecimento é de responsabilidade da Chesf. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que administra a rede básica de energia, disse não ter notificado nenhuma interrupção no fornecimento.
Por conta do transtorno, as linhas de metrô pararam. O Centro de Controle Operacional informou aos usuários que não há previsão das subestações voltarem a funcionar. Os passageiros foram orientados a buscar transporte alternativo. Quem estava nos vagões, teve que descer e seguir pelos trilhos para as estações mais próximas. O Hospital da Restauração, maior emergência médica do Nordeste, está com energia e não teve maiores complicações em decorrência da falta de luz.
Entre as cidades atingidas, há relatos de falta de energia em Recife, Olinda, Paulista, Jaboatão dos Guararapes, Surubim, Ipojuca, Vitória de Santo Antão, Arcoverde, São Lourenço da Mata, Gravatá, Petrolina, Passira, Cabo de Santo Agostinho e Camaragibe. Os bairros com mais registros de queixas no Facebook e Twitter são Afogados, Candeias, Graças, Setúbal, Estância, Cajueiro, Nossa Senhora do Ó, Pau Amarelo, Jiquiá, Barra de Jangada, Piedade, Imbiribeira, São José, Boa Vista, Boa Viagem, Conceição, Várzea, Casa Amarela, Janga, Aldeia, Tamarineira, Arruda, Cidade Universitária, Tejipió, Jaqueira, Aflitos, Nova Descoberta e Torrões.
Outro clarão
Em outubro passado, outro clarão no céu da Região Metropolitana assustou os pernambucanos. No entanto, a Sociedade Astronômica do Recife esclareceu que o evento se tratou de um bólido da chuva de meteoros orionídeos, proveniente dos rastros de pedregulhos deixados pelo Cometa Halley, vindo da direção da Costelação de Órion. O bólido é um fragmento de matéria sólida que ao penetrar na atmosfera terrestre provoca um brilho intenso seguido por um estrondo. Na ocasião, não houve fata de energia. Fonte: Diário de Pernambuco.

Ypiranga vence América e assume a vice - liderança do campeonato‏



Diferentemente do jogo passado onde houve mais correria do que mesmo técnica. Nesta noite de quarta - feira (17) o Ypiranga voltou a campo e diante de sua torcida a equipe da "Máquina de Costura" fez uma boa apresentação e fez a festa do publico presente ao vencer o América pelo placar de 3 a 0. Com o resultado o time da "Terra da Sulanca" foi para asegunda colocação ficando apenas atrás do líder Central de Caruaru.
Assim que o arbitro da partida deu o apito inicial, de cara logo se percebeu que o jogo entre Ypiranga e América seria um bom jogo. Logo nos segundos iniciais a equipe visitante foi logo dando as cartas, ao ir pra cima do time da casa, obrigando o time de Santa Cruz Do Capibaribe a armar a sua defesa pois a mesma iria ter trabalho, mas o Ypiranga não se deixou levar pela pressão do time esmeraldino e reagiu com boas e fortes jogadas de ataque. Vale lembrar que os dois times proporcionaram grandes jogadas e lances emocionantes. Por fim o Alvi - azulino da Terra da Moda venceu pelo placar de 3 a 0, com gols de; Italo, Clóvis e Danilo Itaporanga.
O Ypiranga jogou e venceu de; 1 Adson no gol, 2 Maneco, 3 Rogério, 4 Jair e 6 Danilo Itaporanga na defesa; 5 Fernando Prado, 7 Gil Pernambucano, 8 Clóvis (17 Léo Itatuba) e 10 Ila (18 Thauan); no ataque 9 Ítalo e 11 Lalá (20 Kennedy). Técnico Reginaldo Sousa.
O América jogou de: 1 Gil no gol; 2 Felipe Almeida (18 Deysinho), 3 David (15 Nanim), 4 Márcio e 6 Jaime na defesa; 5 Yuri, 7 Josias, 8 Douglas Santos, 10 Misso no meio - campo; no ataque, 9 Jackson e 11 Val Paraíba. Técnico é Maurílio Silva.
Campeonato Pernambucano 2014/2015.
Ypiranga 3 x 0 Amércia
Arbitro: Wanderley Nascimento; Auxiliado por; Elan Vieira e Francisco Chaves.
Publico de 3.400 torcedores.
Renda de R$ 26.500,00.
Demais resultados:
Serra Talhada Futebol Clube 1 x 2 Central Sport Club
Porto Gavião Do Agreste 2 x 1 Vera Cruz
Atlético Pernambucano 2 x 1 Pesqueira.
Patrocínio: Preferencial Jeans e Toritama Gold Hotel do Grupo Metaurus Jeans e Lavanderia Céu Azul.
(Em Breve na Capital do Jeans)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Via Mangue é alvo de críticas, mesmo sem estar finalizada

Mariana CampelloDo JC Trânsito
Velocidade permitida na via expressa é de 60km/h  / Foto: Guga Matos/JCImagem
Velocidade permitida na via expressa é de 60km/hFoto: Guga Matos/JCImagem
As obras da Via Mangue ainda não foram totalmente concluídas mas já são alvo de reclamações de motoristas que frequentam a via, localizada na Zona Sul do Recife. As críticas variam entre trechos sem iluminação e multas por limite de velocidade.
A designer e empresária Taciana Pontual foi uma das condutoras que se surpreenderam com várias multas de limite de velocidade na Via Mangue. "A Via Mangue é uma verdadeira pegadinha. Há 30 anos que tenho a Carteira de Habilitação e nunca recebi tantas multas. O motorista tem que estar bastante atento na descida da via, pois passar de 60km/h é muito fácil", afirmou a designer que acumula cinco multas por passar do limite de velocidade no local. Ela foi ao Detran-PE nesta segunda-feira (15) e encontrou várias pessoas com a mesma queixa. 
Taciana acumulou cinco multas ao passar pela Via Mangue
Taciana acumulou cinco multas ao passar pela Via MangueFoto: Taciana Pontual/divulgação
Pelo Twitter, Lílian Cabral reclama da falta de iluminação na via." O início da Via Mangue está sem iluminação já há alguns dias. A segurança já não era ideal, agora então...", tuitou a internauta.
A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) explicou sobre a definição da velocidade regulamentada na Via Mangue. Segundo o órgão, já que a via é expressa, sem cruzamentos ou semáforos, não há necessidade de trafegar numa velocidade superior a 60 km/h.
A velocidade foi estabelecida após estudos técnicos que levaram em consideração a geometria da via, que apresenta trechos bastante sinuosos, sobretudo nas saídas. De acordo com a CTTU, os estudos identificaram um aumento na potencialidade de acidente, caso os condutores trafeguem numa velocidade superior à estabelecida. O aumento da velocidade traria um ganho de tempo irrelevante ao condutor, porém aumentaria significativamente os riscos de acidentes.
Estudos apontaram um aumento na potencialidade de acidente, caso os condutores trafeguem numa velocidade superior a estabelecida
Estudos apontaram um aumento na potencialidade de acidente, caso os condutores trafeguem numa velocidade superior a estabelecidaFoto: Guga Matos/JCImagem
Com a abertura da pista oeste da Via Mangue, em junho deste ano, o percurso entre as avenidas Herculano Bandeira e Antônio Falcão pode ser realizado em cerca de 5 minutos. O mesmo percurso, se feito pela Avenida Domingos Ferreira, antes da abertura do novo viário, levava em cerca de 40 minutos. A CTTU informa que a Via Mangue conta com dispositivos de fiscalização eletrônica e os condutores que desrespeitarem as regras recebem multas que variam de R$ 85,13 a R$ 574,62, além de 4 a 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação.
A Empresa de Urbanização do Recife (URB) é o órgão público municipal responsável pela iluminação da Via Mangue. Segundo a URB, desde que foram iniciadas as obras ocorreram vários furtos de parte da estrutura e fiação. Foram totalizados cerca de 4 ações do tipo ocasionando a falta de iluminação em vários pontos da via. "As pessoas que estão realizando os furtos desses equipamentos são experientes.", afirmou a assessoria da empresa. O órgão disse que o problema deve ser resolvido até o final da próxima semana. Ainda segundo a URB, a Via Mangue está com 98% das obras concluídas, faltando somente a finalização da pista leste, calçada e ciclovia. 
CUSTO - Foram investidos na obra R$ 431 milhões, sendo R$ 331 milhões (76,8%) de financiamento por parte da prefeitura, R$ 81 milhões (18,8%) de contrapartida e R$ 19 milhões (4,4%) de verbas do Governo Federal. A Prefeitura do Recife informou que está aguardando a liberação pelo Governo Federal, via Ministério das Cidades, de uma verba no valor de R$ 26 milhões referente a um empréstimo para quitar os R$ 81 milhões da contrapartida municipal. O financiamento dos R$ 331 milhões foi realizado através da Caixa Econômica Federal.

Em meio a queixas, Dilma assume Mercosul

Folhapress

Brasil, Uruguai e Paraguai vêm defendendo que o bloco negocie novas áreas de comércio, mas enfrentam resistência de Argentina e Venezuela / Roberto Stuckert Filho/PR

Brasil, Uruguai e Paraguai vêm defendendo que o bloco negocie novas áreas de comércio, mas enfrentam resistência de Argentina e Venezuela

Roberto Stuckert Filho/PR

A presidente Dilma Rousseff assume nesta quarta-feira (17) a presidência do Mercosul sob pressão do empresariado brasileiro para restabelecer a discussão econômica e comercial do bloco.

A reclamação é que os países vêm gastando mais tempo em debates políticos do que ampliando os mercados para os produtos da região.
Na mais recente cúpula dos presidentes do Mercosul, em julho, na Venezuela, o comunicado conjunto dedicou-se a apoiar a Argentina na negociação com os fundos "abutres" e a homenagear os ex-presidentes mortos Hugo Chávez e Néstor Kirchner.
As divergências de natureza econômica entre os países do grupo, contudo, ficaram sem resolução.
A situação ficou mais urgente com o menor crescimento do Brasil e a recessão na Argentina e na Venezuela. Todos os países precisam, nesse contexto, aumentar suas exportações.
Porém, neste ano até novembro, o fluxo comercial do Brasil para os quatro países que integram o Mercosul -Argentina, Uruguai, Venezuela, Paraguai- caiu 13% ante o mesmo período de 2013.
Houve queda tanto nas importações quanto nas exportações do Brasil para o bloco. Só para a Argentina, entre janeiro e outubro deste ano, as vendas recuaram 27%.
Entre as queixas do setor produtivo brasileiro, a principal delas são as barreiras da Argentina. O país exige que o empresário cumpra uma burocracia adicional para entrar com o produto no país, o que na prática dificulta e encarece a exportação.
Segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria), as primeiras queixas de empresários sobre o problema apareceram em 2004. Mas as restrições cresceram de acordo com as dificuldades do país e neste ano atingiram também os produtos de cadeias integradas, como a do setor automotivo, que têm parte da produção no Brasil e parte no país vizinho.
PETRÓLEO
Outra fonte de preocupação dos empresários e que pode ser tratada no encontro dos cinco presidentes, marcado para esta quarta (17), na Argentina, é a queda do petróleo e seus efeitos sobre a Venezuela.
O temor dos empresários é que o pagamento aos exportadores brasileiros atrase com as dificuldades do país, cujas reservas dependem da venda de petróleo. Isso já ocorreu no início do ano e a situação é considerada controlada.
Brasil, Uruguai e Paraguai vêm defendendo que o bloco negocie novas áreas de comércio, mas enfrentam resistência de Argentina e Venezuela. Os empresários brasileiros afirmam que acordos com países latino-americanos, como México, Colômbia e Peru, podem ser intensificados, sem ferir o Mercosul.
"A Argentina é relevante, mas não será suficiente para para que nossa indústria volte a crescer ao ritmo necessário", disse o diretor da CNI, Carlos Abijaodi.

Intimidade violada: mulheres são alvo de jogo criminoso de assédio e reagem

Por Andrea DipDa Agência Pública
Da cantada de rua aos cursos de formação de predadores, mulheres são alvo de um jogo criminoso e se insurgem contra a tolerância cúmplice da sociedade
Técnica de Julien Blanc inclui pegar mulheres pelo pescoço / Foto: Reprodução
Técnica de Julien Blanc inclui pegar mulheres pelo pescoçoFoto: Reprodução
“É ofensivo, é inapropriado, é emocionalmente assustador mas é muito efetivo” propagandeia o suíço Julien Blanc sobre seu método para “pegar” mulheres neste site em que vende os cursos de sedução que dá pelo mundo, por até 3600 dólares por cabeça. Entre suas técnicas estão as de abordar mulheres desconhecidas nas ruas, bares ou casas noturnas pegando-as pelo pescoço e empurrando em direção aos seus genitais, pedir à mulher que “se ajoelhe, me chame de mestre e me implore por um beijo”, atacar sua autoestima, ignorar respostas negativas e fazer ofensas racistas.

Aulas práticas do curso em um clube noturno de SP. “Tem que ter ‘fisicalidade” / Foto: Chris Von AmelnPara quem não acompanhou o barulho nas redes sociais no último mês – ou já esqueceu –, Julien é um pick-up artist (PUA) ou “artista da pegação” (em uma tradução tosca como o termo merece) e faz parte de uma comunidade que cresce rapidamente no mundo todo, inspirada no livro “O Jogo” do jornalista Neil Strauss. De forma romanceada, Strauss conta como passou de tímido a sedutor usando técnicas de linguagem corporal, hipnose e abordagens invasivas inspiradas na programação neurolinguistica e que teoricamente funcionam com qualquer mulher em qualquer lugar no mundo. É como uma combinação de botões que quando apertados no console de um videogame destravam um bônus – nesse caso uma mulher.

Blanc, que diz ter aprimorado as técnicas de PUA “deixando o jogo ainda mais forte” e chegou a divulgar em seu Twitter fotos pegando meninas pelo pescoço com a hashtag #ChokingGirlsAroundTheWorld, daria cursos em Florianópolis no começo do próximo ano. Mas uma petição no Avaaz com mais de 410 mil assinaturas (até o fechamento dessa reportagem) para que sua entrada fosse barrada no país chamou a atenção do Itamaraty, que declarou “já haver elementos suficientes para denegar visto de negócios para a realização de palestras, caso este venha a ser solicitado em Consulado ou Embaixada brasileira”. O suíço também teve sua entrada negada no Reino Unido e foi expulso da Austrália.

Ainda assim não há muito a comemorar. É só digitar a sigla PUA em um site de buscas para ver quantos cursos da comunidade já existem há anos no Brasil. Alguns mais violentos, outros com propostas um pouco menos agressivas mas todos extremamente machistas e com algumas características em comum. A mais importante é abordar mulheres desconhecidas nas ruas insistindo mesmo depois de obter um “não” como resposta como comprovou o repórter Caio Costa, enviado da Pública a um desses cursos. As táticas funcionam na lógica de jogo – usam termos como daygame e nightgame para definir as abordagens, “escalada” sobre o aumento progressivo de contato físico que deverá resultar em sexo, assim como outros termos e passos de conquista que devem ser repetidos à exaustão.

Se portar como “macho alfa”, o “homem que mostra quem é que manda” é o que se espera dos aprendizes como ensina o livro “A Arte Natural da Sedução”, de Richard La Ruina, um dos grandes mestres PUA: “Não dê a ela o poder de tomar decisões, e sim a opção de aceitar suas escolhas”. No Youtube há centenas de vídeos ensinando essas abordagens, com milhares de visualizações, muitos mostrando os rostos das meninas. Além dos sites que vendem os cursos, existem também fóruns de discussão onde os “pegadores” se gabam de suas conquistas, propõem desafios e trocam experiência – leitura não recomendada a quem tem estômago fraco. Aliás, leitura não recomendada em hipótese alguma.

“É necessário se posicionar bem próximo da garota, para ter ‘fisicalidade’. Quando você chegar assim perto dela pra conversar, ela vai sentir um desconforto, não vai? O que é esse desconforto? Esse desconforto é tensão sexual. Ela provavelmente vai andar pra trás. Continua conversando e depois chega perto de novo” ouviria o repórter Caio Costa durante o bootcamp (treinamento PUA). “Se a mulher recuar, o homem avança. Se ela não se mexer, quer ser beijada. Se a menina não for embora ou ameaçar chamar o segurança, não há motivo para desistir. Cabe à mulher encerrar a abordagem. Mesmo que deixe claro que não está interessada, se a presença do homem a incomoda, é ela quem deve se mover”, ensinava o instrutor. Antes do nightgame, a dica para encorajar o assédio: “Não existe esse negócio de mulher ir pra balada pra se divertir. Mulher vai pra balada pra dar. Se quisesse se divertir ficava em casa vendo um filme com as amigas”.
Abordar mulheres desconhecidas nas ruas insistindo mesmo depois de obter um “não” como resposta pode
configurar importunação ofensiva ao pudor segundo o artigo 61 da Lei das Contravenções Penais com pena de multa mas até o momento não se tem notícia da aplicação dessa lei. Além desse tipo de curso, o Brasil começa a ter os seus próprios “teóricos”. No livro “Brazilian Natural Game – O manual sobre jogo natural totalmente desenvolvido para o Brasil”, o autor Eduardo Playtool diz ter adaptado o método para a “realidade brasileira”. “Europa e EUA são países de classe média (sic) onde quase todo mundo tem o mesmo nível seja ele financeiro, social ou educacional (…) Aqui é um país de intensa desigualdade social e isso pode criar problemas para alguns e também pode ser algo a ser aproveitado independente de quanto dinheiro você tenha”. Eduardo continua destilando toda forma de preconceito no decorrer do livro.
“Comparem o nível da mulherada numa balada de 15 reais e na balada de 150. Comparem o nível da mulherada em shopping luxuoso e em shopping simples de periferia. É brutal. Isso ocorre porque geralmente caras ricos se casam com mulheres mais bonitas e por isso suas filhas são mais bonitas geneticamente e tem acesso fácil a tratamentos de beleza, dermatologistas, cirurgias plásticas, bons cabeleireiros, academia, boa alimentação, etc” e “Se um cara da periferia que se veste como ‘mano’ com a calça caída, usa gírias ridículas e fala ‘e aí mina, tá ligada nas parada’ acha que vai pegar uma bailarina do Faustão ou uma patricinha de balada top pode ter certeza que as chances estão muito contra”. Eduardo também ensina a atrair mulheres para sua casa sem deixar clara a intenção. No tópico “Arrastando o alvo para o abatedouro” ele diz: “O princípio é não deixá-la desconfortável. Ou seja: Eu não falo em ir para a minha casa jamais. Sou bem cara de pau. Simplesmente a levo, já planejando uma desculpa plausível para evitar o desconforto na hora em que ela perceber para onde está indo”. Além do desrespeito evidente, esse tipo de armadilha aparece em muitos casos de estupro, em que uma das entrevistadas conta que foi levada enganada para a casa do agressor e, quando negou sexo, foi estuprada e torturada.

ILUSÃO DE PODER O psicólogo e pesquisador Vitor Muramatsu, chama a atenção para o descolamento da realidade implícito nos ensinamentos: “O PUA se baseia na Programação Neurolinguística, que por si só já é um câncer, uma semirreligião. Ela faz um apanhadão de migalhas de teorias dos grandes mestres como Reich, Freud, mistura com Gestalt e hipnose e aplica na reprogramação mental para modelar um comportamento, passar uma tinta. No livro ele [Eduardo Playtool] diz que para ter sucesso é preciso repetir ‘eu sou o cara’, ‘eu sou foda’, ‘todas as mulheres querem dar pra mim’ para construir uma persona artificial. Quando diz ‘Sei que sou foda independente de como as pessoas reagem’ você tem uma questão com a relação do feedback do real. Ou você ignora ele ou você absorve e isso tem um efeito na sua personalidade, no seu comportamento”. E dá um exemplo: “Digamos que eu aborde a mulher da padaria e não dê certo. Ou eu absorvo aquilo ou eu blindo aquela rejeição. São duas posturas totalmente diferentes. A primeira é mais humana, dialética, contemplativa e estruturante, cria uma modificação real, te traz para o real e a outra não, você é um pirado. E a tendência é que você se blinde da realidade, porque você se blinda da resposta que ela te traz. Quando ele fala em ‘ir para o contato físico’ invade a privacidade das pessoas. Os alunos podem entender qualquer coisa dessas instruções. E se não tem limite, podem causar dano para a sociedade ou a si mesmos por viverem em um mundo de loucura, igual jogador viciado. E aí o perigo é estarmos criando uma seita de violadores irrefreáveis”.


Capa do livro de Eduardo Playtool que “atualiza” as técnicas PUA para a “realidade brasileira” / Reprodução

“Uma coisa é eu autorizar você a falar comigo e a gente começar a flertar. Na rua eu não autorizei, não te conheço e não quero te conhecer. Mas a sociedade autoriza e legitima que um homem aborde uma mulher, porque historicamente o espaço público sempre foi masculino. E é contraditório que antes o espaço público era dos homens e o privado das mulheres mas nem no espaço privado a mulher era respeitada. Ela também sofria – e ainda sofre – violência onde é chamada de ‘rainha”, explica a a antropóloga Izabel Gomes.

Para ela, a raiz de todas as violências – da doméstica ao estupro, do feminicídio ao assédio – é a mesma: “Não tem discurso novo. É violência de gênero, é patriarcado e é condição de não sujeito. Vem tudo da mesma estrutura de dominação. Como os homens podem querer nos manipular, fazer um jogo e vencer etapas para conquistar? Tomar nossa liberdade na rua? Acho que só em um esquema de dominação ainda tão forte e estruturado isso é possível. E aí não dá pra não falar das relações de patriarcado, que tratam a mulher não como sujeito ou, na melhor das hipóteses, como alguém de menor valor. Os avanços das últimas décadas nas leis – temos igualdade na lei salarial, temos uma lei para violência doméstica, temos uma mulher presidente – fazem com que a gente não perceba os retrocessos (Alô Bolsonaro). A impressão que se tem é que por conta desses direitos conquistados não se tem violência contra a mulher e quando tem, a própria mulher é responsabilizada. Nós temos hoje uma mulher sendo estuprada a cada dez minutos no Brasil. Nesse contexto, um curso desse tipo é ainda mais grave” define a antropóloga.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Dólar fecha em alta após se aproximar de R$ 2,70

Da Folhapress
Incertezas em relação ao futuro das atuações do Banco Central do Brasil no câmbio também pressionavam a cotação da moeda / Foto: Reprodução
Incertezas em relação ao futuro das atuações do Banco Central do Brasil no câmbio também pressionavam a cotação da moedaFoto: Reprodução

O dólar voltou a atingir sua maior cotação em quase dez anos nesta segunda-feira (15), em um movimento de valorização sobre as principais moedas globais, diante da queda nos preços das commodities e expectativa pela reunião do Fed (banco central americano) nesta semana. Segundo operadores, incertezas em relação ao futuro das atuações do Banco Central do Brasil no câmbio também pressionavam a cotação da moeda na tarde desta segunda (15). O dólar à vista, referência no mercado financeiro, tinha valorização de 0,97% sobre o real, às 16h25 (de Brasília), para R$ 2,687 na venda.

Já o dólar comercial, usado no comércio exterior, avançava 1,35%, também para R$ 2,687. Ambas as cotações estão em seu maior nível desde março de 2005. Mais cedo, o dólar chegou a bater R$ 2,701 na máxima no dia. Diante de indicadores econômicos melhores que o esperado, o mercado teme que o BC dos EUA possa começar a elevar os juros naquele país em breve, antes da previsão anterior, que era em meados de 2015. A taxa de juros americana está em seu menor patamar (entre zero e 0,25% ao ano) desde 2008 a fim de estimular a economia daquele país após a crise. O Fed tem reunião nesta terça (16) e quarta-feira (17).

Um aumento nos juros dos EUA deixaria os títulos do Tesouro americano, que são remunerados por essa taxa e considerados de baixíssimo risco, mais atraentes que aplicações em países emergentes, como o Brasil. O receio é que o aperto monetário por lá cause uma fuga de recursos dos emergentes de volta para a economia americana. Entre as 24 principais moedas emergentes do mundo, apenas quatro tinham alta sobre o dólar, às 16h25: o won sul-coreano (+0,47%), o novo leu romeno (+0,08%), o novo soles peruano (+0,03%) e o peso argentino (+0,01%). No sentido oposto, o rublo russo era o que mais se desvalorizava em relação à moeda americana, com queda de 9,58% no mesmo horário.

Com expectativa de mudança na política monetária americana em breve, operadores se questionam se o BC brasileiro também adotará novas medidas de atuação no câmbio para evitar uma disparada do dólar quando os juros americanos de fato subirem. Nesta segunda (15), o Banco Central deu continuidade ao seu programa de intervenções diárias no mercado, por meio do leilão de 4.000 contratos de swap cambial (operação que equivale a uma venda futura de dólares), pelo total de US$ 196,8 milhões.

A autoridade também promoveu um novo leilão para rolar os vencimentos de 10 mil contratos de swap previstos para 2 de janeiro de 2015, por US$ 489,6 milhões. Até o momento, o BC já rolou cerca de 55% do lote total com prazo para o segundo dia do mês que vem, que equivale a US$ 9,827 bilhões. Houve reforço ainda de um leilão de linha de crédito de US$ 1 bilhão para injetar recursos novos no mercado. É uma operação em que o BC vende a moeda estrangeira, mas com a obrigação, por parte de quem toma o empréstimo, de devolver o dinheiro após um determinado período. Os empréstimos atendem a uma demanda de fim de ano por dólares, principalmente de exportadores.

O perfil do secretariado de Paulo Câmara

Antônio Figueira (PSB) – Casa Civil Médico especializado em administração hospitalar, Antônio Carlos Figueira, 53 anos, foi secretário de Saúde do governo Eduardo Campos (PSB) de 2011 a abril deste ano, além de adjunto da mesma pasta na segunda e na terceira gestão do avô do socialista, Miguel Arraes (PSB). Filiado ao partido em 2013, nunca exerceu cargos eletivos. Antônio Figueira foi coordenador de campanha de Paulo Câmara.
Danilo Cabral (PSB) – Planejamento e Gestão Embora seja deputado federal desde 2010, Danilo Cabral passou a maior parte desses quatro anos como secretário no Governo de Pernambuco, à frente das pastas de Educação e das Cidades. O parlamentar é formado em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e é auditor concursado do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE). Filiado ao PSB desde 1995, foi vereador do Recife e ocupou cargos na Prefeitura da capital pernambucana.
Ennio Benning – Imprensa Assessor de comunicação na campanha de Paulo Câmara, o jornalista Ennio Benning também foi secretário de Imprensa de Pernambuco no governo de Jarbas Vasconcelos (PMDB) entre 2005 e 2006. É formado pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e já foi repórter e editor do Jornal do Commercio e do Diario de Pernambuco.
Felipe Carreras (PSB) – Turismo, Esportes e Lazer Empresário do setor de entretenimento, Felipe Carreras foi secretário de Turismo e Lazer do Recife até abril deste ano, quando saiu para se dedicar à campanha para deputado federal, eleição que venceu. É casado com uma sobrinha de Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos (PSB), e filiado ao partido desde 1995, atuou na coordenação da Juventude Socialista Brasileira de Pernambuco e foi Secretário Nacional de Juventude.
Frederico Amâncio – Educação Frederico Amâncio integra o Governo de Pernambuco desde 2010, ocupando os cargos de secretário de Saúde (2010), vice-presidente e presidente do Porto de Suape (2011) e secretário de Planejamento e Gestão (desde 2012). Baiano, é auditor fiscal da Secretaria da Fazenda desde 1995 e formado em administração pela Universidade de Pernambuco (UPE) e em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com pós-graduação em economia aplicada à Gestão Fiscal pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Sebastião Oliveira (PR) – Transportes Médico formado pela Universidade de Pernambuco (UPE), iria para o primeiro mandato na Câmara Federal, já tendo sido eleito outras vezes deputado estadual pelo PR (Partido Republicano). Filho do ex-deputado e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado, é de Serra Talhada, terra do tio Inocêncio Oliveira, seu padrinho político. Foi secretário de Transportes na primeira Gestão Eduardo Campos.
Secretário Marcio Steffani.
Márcio Stefanni – Fazenda 
Atual secretário de Desenvolvimento Econômico, cargo que ocupa desde 2012, Márcio Stefanni entrou no Governo do Estado no início daquele ano, comandando a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper). Stefanni é servidor concursado do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desde 2002.
Milton Coelho (PSB) – Administração Integrante da Executiva Nacional do PSB, Milton Coelho acompanha Eduardo Campos (PSB) desde o último governo de Miguel Arraes, na década de 1990. Após a gestão, voltou para o Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE), passou pela Secretaria de Administração do Recife e pelo Ministério da Ciência e da Tecnologia, comandado por Eduardo, até voltar para a capital pernambucana, de onde foi vice-prefeito. Milton Coelho sempre esteve no alto escalão do PSB do Estado.
Waldemar Borges (PSB) – Líder do Governo O economista é líder do governo na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) desde 2011, seu primeiro ano de mandato como deputado estadual. De 2007 a 2010, Waldemar Borges foi secretário de Articulação Social no Governo Eduardo Campos, e secretário-executivo do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social de Pernambuco. Atualmente no PSB, ele, que iniciou sua militância política na juventude, foi presidente estadual do PMDB Jovem, entre 1985 e 1986, e do PPS por duas vezes. Além disso, foi vereador do Recife em quatro mandatos e assumiu secretarias e a gestão de órgãos da administração municipal.
Thiago Norões – Desenvolvimento Econômico Thiago Norões, primo de Eduardo Campos (PSB), foi procurador-geral do Estado de 2011 até o fim deste ano. Formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), é procurador desde 1993.
Nilton Mota (PSB) – Agricultura e Reforma Agrária Ex-secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos do Recife e ex-secretário de Educação do Estado, na gestão Eduardo Campos. Disputou pela primeira vez uma eleição, sendo eleito deputado estadual.
André de Paula (PSD) – Cidades André, 53 anos, é advogado, formado em direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Em 1999 assumiu pela primeira vez uma cadeira na Câmara dos Deputados pelo PFL (Partido da Frente Liberal), hoje DEM. Nos oito anos da gestão Jarbas, comandou as secretarias do Trabalho e Ação Social; de Produção Rural e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco.
Lúcia Melo – Ciência, Tecnologia e Inovação Engenharia química pela Universidade Federal de Pernambuco, Lúcia Carvalho Pinto de Melo foi presidente da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco entre os anos de 1995 e 1999. Tem estrado em física pela UFPE e em energia e meio ambiente pela Universidade da Califórnia.
Rodrigo Amaro – Controladoria-Geral do Estado Rodrigo Amaro é, desde 2011, diretor-presidente da Pernambuco Participações e Investimentos S.A. (Perpart). O administrador, que é mestre em ciências contábeis e professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), atuou como chefe de Auditoria e como gerente de Auditoria, Prestação e Tomada de Contas da Secretaria da Controladoria Geral do Estado (SGCE).
Marcelino Granja (PC do B) – Cultura Formado em engenharia civil pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Marcelino Granja é analista tributário da Receita Federal. Filiado ao PCdoB desde 1982, foi secretário de Ciência e Tecnologia durante três anos, na gestão Eduardo Campos, e também secretário da Fazenda e Administração de Olinda, durante a gestão da então prefeita Luciana Santos.
Alessandro Carvalho – Defesa Social Baiano, o delegado da Polícia Federal Alessandro Carvalho é o atual secretário de Defesa Social, tendo assumido a vaga no lugar de Wilson Damázio, em 2013. Especialista em Gestão de Políticas de Segurança Pública pela Academia Nacional de Polícia, antes de assumir o comando exerceu o cargo de secretário executivo de Defesa Social entre julho de 2010 e dezembro de 2013.
Isaltino Nascimento (PSB) – Desenvolvimento Social, Criança e Juventude Secretário de Transportes de 2011 a 2013, no governo de Eduardo Campos (PSB), Isaltino Nascimento (PSB) se candidatou e foi eleito pela primeira vez em 2000, ainda pelo PT, para a Câmara Municipal do Recife. Dois anos depois, entrou na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) pela primeira vez, onde está há três mandatos. Este ano, Isaltino não foi reeleito.
Pedro Eurico (PSDB) – Justiça e Direitos Humanos Pedro Eurico se destaca por sua atuação na defesa dos direitos humanos. Iniciou sua carreira política como advogado militante da Comissão de Justiça e Paz, ligada a Arquidiocese de Olinda e Recife. Em 1982, foi eleito pela primeira vez vereador do Recife, tendo também ocupado o cargo de deputado estadual pelo PSB. Na gestão do governador Miguel Arraes, foi secretário de habitação.
Evandro Avelar (PSDB) – Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho Evandro Avelar é engenheiro civil, filiado ao PSDB. Foi secretário de Infraestrutura e Mobilidade Humana de Jaboatão dos Guararapes e, na gestão do governador João Lyra Neto, que substituiu Eduardo Campos, foi titular da Secretaria das Cidades. Já exerceu os cargos de diretor geral da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco (Adene), além de diretor presidente da Empresa Metropolitana de Transporte Urbano (EMTU) no governo Jarbas.
Sérgio Xavier (PV) – Meio Ambiente e Sustentabilidade Nascido na Bahia, Sérgio Xavier é jornalista, ecologista e empreendedor da área de comunicação digital. É um dos fundadores do Partido Verde no Brasil e em Pernambuco. Já ocupou cargos executivos nacionais no Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Cultura e Sebrae. Após a aliança PV-PSB, em 2011, tomou posse como primeiro secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco.
Sílvia Cordeiro – Mulher Médica sanitarista e feminista, Sílvia Cordeiro é fundadora e ex-coordenadora do Centro das Mulheres do Cabo. Até este ano, foi secretária da Mulher do Recife, pasta criada na gestão do prefeito Geraldo Julio, em 2013.
José Iran Costa Júnior – Saúde Médico oncologista, em 2013 foi nomeado pelo então secretário de Saúde de Pernambuco, Antônio Figueira, interventor do Hospital do Câncer de Pernambuco

Estudantes acusados de fraudar o Enem são denunciados pelo MPF

ENEM
Dois estudantes acusados de montar um esquema para acessar o conteúdo sigiloso no processo seletivo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), aplicado em novembro deste ano, foram denunciados nesta segunda-feira (15) pelo Ministério Público Federal (MPF) no Ceará.
A ação penal é assinada pelo procurador da República Celso Costa Lima Verde Leal, em Juazeiro do Norte, no Cariri cearense. De acordo com o procurador, os denunciados Bianca Miranda Matias e Valbert Souza Gomes contrataram um homem que, no segundo dia de aplicação da prova do Enem, repassou o gabarito do exame aos dois acusados, via celular.
Segundo o MPF, em depoimento, um dos estudantes relatou que há alguns meses, em João Pessoa, um homem lhe cobrou R$ 15 mil para fazer a fraude. Para viabilizar o esquema, o estudante se inscreveu no Enem como sabatista e tendo problemas de visão. Para isso, obteve um atestado médico assinado por Miguem E. Duran Navarro, no município cearense de Porteiras.
No dia do exame, o denunciado Valbert Gomes foi ao local da prova com um celular comprado exclusivamente para a fraude. Mesmo alertado de que não poderia ficar com o aparelho, ele manteve o celular ligado dentro de uma sacola. Já Bianca Miranda Matias usou dois celulares, um deles comprado por ordem de um homem que repassaria o gabarito. “Antes do início da prova, entregou apenas um celular, o de sua propriedade, mantendo o outro dentro de sua bolsa”, disse o procurador Celso Leal, na ação penal.
Consta ainda da denúncia que, diante de um problema elétrico na sala de aplicação da prova, os dois estudantes denunciados tiveram de mudar de sala. Na saída do local de prova, ao serem revistados por policiais federais, foram encontrados os celulares com mensagens de texto que continham o gabarito da prova.
Na ação penal, o procurador Celso Leal pede a condenação dos dois réus pelo crime de fraude em certames de interesse público, que prevê pena mínima de um ano de reclusão.
O Enem foi aplicado nos dias 8 e 9 de novembro. Mais de 6,2 milhões de estudantes fizeram as provas em mais de 1,7 mil cidades. O caso de estudantes que receberam foto da página da prova com o tema da redação do Enem deste ano continua sendo investigado pela Polícia Federal.
Por Mariana Tokarnia, da Agência Brasil

Brasileira relata momentos de apreensão com sequestro em Sydney

Manuela Allain Davidson*Especial para o NE10, direto de Sydney
 Ainda não está claro se os reféns foram vítimas de Monis ou morreram durante o fogo cruzado / Foto: AFP
Ainda não está claro se os reféns foram vítimas de Monis ou morreram durante o fogo cruzadoFoto: AFP
Tiroteio e explosões na madrugada desta terça-feira (16) marcaram a retomada do Café Lindt, no centro financeiro de Sydney. Duas reféns e o criminoso identificado como Man Haron Monis estão mortos. Ainda não está claro se os reféns – Tori Johnson (34), gerente do café, e Katrina Dawson (38) – foram vítimas de Monis ou morreram durante o fogo cruzado com a polícia, às 2h da manhã desta terça.
O criminoso de origem iraniana invadiu o café às 9h44 da segunda (15), mantendo 17 pessoas reféns – incluindo a brasileira Marcia Mikhael (42) - por 16 horas. Cercado pela polícia e fora do alcance das lentes de fotógrafos ou televisão, Monis fez com que seus reféns contactassem estúdios de rádio, TV e postassem suas exigências através de vídeos e textos em redes sociais.

Trabalhando em parceria com as empresas de comunicação locais, além do Facebook e Twitter, a polícia australiana conseguiu deter a disseminação viral das mensagens de Monis durante a ação de resgate. Monis se identificou aos reféns como membro do Estado Islâmico (ISIS) e disse ter duas outras bombas com ‘irmãos’ espalhados por Sydney.

As investigações da polícia descartaram as ameaças do sequestrador sem ligação com o ISIS
As investigações da polícia descartaram as ameaças do sequestrador sem ligação com o ISISFoto: AFP
As investigações da polícia descartaram as ameaças do sequestrador, taxando-o como um lobo solitário, sem ligação nenhuma com o ISIS. Suas intenções com o sequestro ainda não foram esclarecidas ao publico. As investigações e vigilância da polícia vão continuar para garantir a segurança de todos nos festejos de fim de ano.

CLIMA – Como residente de Sydney, acompanhei o desenrolar dessa trama com apreensão e confiança na ação da polícia australiana. Fiquei impressionada como os veículos de comunicação colaboraram com a polícia, retendo informações que receberam diretamente das vítimas.

O preparo para lidar com ações terroristas (apesar deste não ter sido um deles) ficou claro em cada ação: o isolamento da área, a evacuação do público e da imprensa, a alteração de rotas de trens, ônibus, helicópteros, aviões... O fluxo de informações verificadas foi constante, tranquilizando a população. Não houve espaço para rumores ou para troca de informações entre o sequestrador e seus supostos ‘irmãos’ em redes sociais – altamente monitoradas pela polícia.

Crimes como este visam dividir a população através da disseminação do pânico e ódio. Me encantou ver a hashtag #IllRideWithYou (“eu vou com você” no trem, ônibus, etc) crescer como resposta dos moradores de Sydney a previstas agressões racistas a muçulmanos depois da tomada do café Lindt pelo iraniano. Me encantou ver essa hashtag saindo do mundo online e circulando nas bolsas de amigos que andam de ônibus e trem hoje, oferecendo ajuda e suporte a quem precisar. Me encantou ver o culto ecumênico reunindo judeus, muçulmanos e cristãos como símbolo de unidade e paz.
 Me encantou ver a hashtag #IllRideWithYou crescer como resposta dos moradores de Sydney a previstas agressões racistas a muçulmanos 


Ações terroristas e crimes de motivações políticas são notórios por espalharem o medo. Eu lamento muito a morte dos dois reféns – uma dos quais era mãe de três crianças. Mas apesar da tristeza, o sentimento que me toma é de fé e esperança num mundo unido e num futuro de paz. Que o exemplo de Sydney, e não o medo, se espalhe mundo a fora!
* Manuela Allain Davidson é jornalista, pernambucana e mora na Austrália, onde é casada e tem um filho

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Dr. Paulo Lima recebe título de cidadão em Taquaritinga do Norte


O município de Taquaritinga do Norte tem um novo filho, o procurador Paulo Roberto Lima. Em solenidade realizada sexta-feira, dia 12/12, o procurador recebeu na Câmara Municipal o título de cidadão taquaritinguense. Centenas de pessoas prestigiaram a sessão solene que contou com as presenças da presidenta da Câmara, Rogéria Coelho e do prefeito.

Concedido por meio de decreto de autoria do ex.vereador Felipe Arruda, o título é uma homenagem em reconhecimento aos relevantes serviços de Dr. Paulo Lima no município. “O homenageado desta noite fez muito por Taquaritinga do Norte e tenho certeza que continuará fazendo”, afirmou o vereador Demar.

Lero parabenizou os membros da Casa de Leis municipal pela concessão do título. “Cumprimento os vereadores que tiveram a iniciativa de conceder o título de cidadão a Paulo Lima, um homem de gabarito”, salientou.

Também participaram do evento os vereadores Luquinhas da saúde, Cinthia, Eraldo da pedra preta, Geovane, Jânio Arruda, João da Banda, Demar, Gilson Carlos e Ronaldo Veiga e o diretor da Filadelfia FM de Pão de Açúcar, Alberes Xavier.

Imagem Aldo Rocha

Veículo Vira no Centro de Toritama‏

Um acidente de trânsito chamou a atenção dos toritamenses na noite deste domingo (14), pouco mais das 21 horas foi registrado um acidente de trânsito em plena Avenida João Manoel da Silva, próximo ao hospital local, envolvendo uma Pick-up Strada de cor branca e placas OYS 4361 de São Caitano vinha sentido centro via BR 104, quando naquela altura da via o condutor da mesma perdeu o controle do referido veículo, chegando a capotar em plena via urbana e ainda chegou a se chocar com outro veículo um Corsa Sedan de cor prata e placas KJS 8637, que estava estacionado na referida avenida e dentro do mesmo se encontrava uma senhora e suas filhas, que por pouco foram atingidas.
Segundo informações de populares que se encontravam no local do acidente, o condutor da Strada, nada de grave sofreu e o que se viu do mesmo foi uma pessoa alterada e que aparentemente apresentava sinais de embriagues, não foi possível chegar a essa conclusão exata, pois o mesmo se evadiu do local antes da chegada da Polícia. Após o ocorrido a Polícia Militar foi acionada e se dirigiu até o local, onde fez o levantamento e o registro dos fatos e em seguida tomou as providências cabíveis. O caso será encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, que fará a investigação para saber a real causa do acidente. Até o fechamento da matéria o condutor não havia sido localizado e identificado, já a senhora do outro veículo atingido pela Pick-Up não quiseram ter a sua identidade revelada.

Informações e Fotos: Evilázio Lucena, João Batista e Márcio Romero Deivson Repórter.
Escrito por Wendell Galdino.