quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Resumo da reunião da Câmara de vereadores de Toritama desta quarta-feira


Imagem relacionada

No aparte - Dió disse que não deve satisfação a ninguém. E que o prefeito deve tomar atitudes quanto a isso. Que Edilson peça a eles que respeitem os vereadores.

Arimatéa - Fez duras críticas a pessoas que fazem parte da base aliada e que tem criticado os vereadores a ponto de pedir para que o prefeito se desligue deles. Chamou os mesmos de marajás que ficam nas portas da prefeitura. Chamou de pessoas que não tem serviços prestados a população ao contrário do vereador. E disse que o mesmo tem mais de trinta anos de vida pública, ao contrário deles que nada fazem a não ser ganhar sem trabalhar e que não serão eles que vão impedir a sua volta a casa legislativa em 2020. E que queiram eles ou não, o vereador Arimatéa vai ficar até quando o prefeito quiser e que eles se cuidem, pois se continuar com essas atitudes, o mesmo pedirá ao prefeito que os exonere. E que ficará até o dia que o prefeito achar que eles são úteis para governar.

No aparte, Mava lamentou que são pessoas que ganham pra fuxicar, isso é inadmissível. Chamou os criticos de mentirosos e nojentos e que tenham cuidado ao falarem de Mava.

Morica - Reclamou das críticas recebidas por parte de alguns aliados. E pediu para que o prefeito decida entre os vereadores ou com esse grupo de funcionários que não aceitam a chegada deles ao governo.
Disse que apesar de sermos aliados a casa legislativa é independente. A casa tem autonomia para fazer e votar o que achar necessário e correto.
Disse que esta situação está ficando muito chata e que o prefeito deve tomar as rédeas do comando. E que não irá mais a prefeitura ou a qualquer ato político enquanto não se resolver essa situação.
Chamou de pessoas mau resolvidas que não aceitam que eles estejam exercendo seus papéis. E desafiou os mesmos a disputarem uma vaga no legislativo. E pediu que o líder do grupo resolva esta situação o mais rápido possível.

Fofão - Lamentou que esteja faltando material para a emissão de documentos. E que os funcionários públicos mandam os cidadãos para outras cidades.
Lamentou que as cuidadoras ainda não receberam seus salários conforme combinado com o prefeito. E ainda reclamou que as mesmas recebem menos de que o permitido pela lei. Disse que teve informações que uma delas teve que se desfazer de um móvel para poder pagar seu aluguel, pois não recebeu seus salários.
Pediu para que a casa se una em busca de resolver essa situação.
Criticou falta de remédios para pessoas com doenças especiais.
Lamentou que tem que se botar em pauta na câmara municipal pedido para varrição de ruas. Lamentou a falta de pessoas para fazerem a limpeza urbana.
Quanto ao resultado da votação das contas de Odon Ferreira disse que pessoas aliadas ao governo municipal chamam os vereadores de corruptos, mas essas mesmas pessoas fraudam notas para roubar o erário público. E citou o nome do funcionário por nome de Raul. E citou o episódio relatado pelo vereador Maviael Xavier.
E disse que só responde questões e críticas de pessoas que tenham credibilidade. E pediu respeito.

Doutor do São João - Fez cobranças ao executivo que sejam contratados para os quadros clínicos do município que faça algo para resolver essa situação principalmente para aquelas pessoas que tem problemas especiais. E citou um projeto onde a prefeitura fecharia uma parceria entre a prefeitura e as clinicas especializadas. Quanto a seu voto, o mesmo se disse tranquilo quanto a seu voto. E disse que não tem o dom de falar bem, mas que falou e votou conforme a sua convicção e agradeceu a todos que entenderam sua posição. E voltou a falar das conquistas da atual gestão e que estas conquistas são frutos de um trabalho compromissado com a população e cumprindo as leis.

Rossana - Disse que acha natural e normal as criticas, porém com ética e respeito. E disse que tem uma vida inteira doada a população. Sabe que não detém o apoio por parte da maioria da população. E disse que só da atenção aqueles que tem conteúdo e não aqueles que não tem formação e nem credibilidade para fazerem seus papeis. Mandou um recado para alguns funcionários públicos 'desocupados' que ao invés de trabalhar estão denegrindo a imagem de alguns vereadores e lamentou que sejam da base governista. Lamentou que tem um grupo de jovens que usam as redes sociais só pra criticarem e tentar manchar a imagem dos vereadores, Disse que estas pessoas são contra os vereadores e que se eles tivessem votado diferente, eles também criticariam. E disse que o seu voto foi convicto e que no lugar de Odon teria feito o mesmo. E por fim perguntou ao vereador líder do governo se ele ainda á tem como aliada? Disse que fez e faz o que é melhor pra ela e que não faz parte do governo do prefeito, mas que tá dando sustentação ao base governista. E que na casa que ela não tá sendo bem atendida ela não fica. Disse que é titular e não aceita ficar na reserva.

Dió - Pediu respeito por parte da população, principalmente aos aliados do prefeito que levam o tempo em denegrir e criticar os vereadores independente de como eles votem ou façam seu trabalho. Disse que as pessoas que lhe criticarem sem fundamento vai levar os caluniadores pra justiça. Disse que decidiu votar contrário ao Tribunal de Contas por que acha que o mesmo é um 'tribunal de faz de conta'. E fez duras criticas ao líder do governo, dizendo que ele mais atrapalha do que ajuda. E que ele mude de postura ou o prefeito tome as medidas de mudar o líder o mais rápido possível. E citou algumas frases ditas pelo líder tem a intenção de afastar quem queira trabalhar junto ao governo. Disse que o líder do governo mente quando diz que alguns vereadores diz que tá com o prefeito na frente dele, mas por trás só fazem criticar. E disse que não deve homenagem a Edilson e nem a ninguém do governo e desafiou alguém provar que ele se beneficie do governo municipal.

Birino - Disse que faz critica por melhorias para a população e que não tem nada contra a pessoa do prefeito, mas ao governo, pois na vida pública existe aliados e adversários e que decidiu ir pra oposição não só por que é mais fácil se reeleger como também por não concordar com algumas coisas que existem no governo municipal. Voltou a fazer críticas a falta de medicamentos e citou o nome de uma pessoa que o mesmo foi até a casa da justiça e conseguiu a medicação do mesmo. Mandou um recado para o governo municipal, principalmente para o prefeito, pedindo que o mesmo para poder continuar com a maioria na casa legislativa, deve trocar urgentemente o líder do governo, pois o mesmo tem mais atrapalhado do que ajudado o governo. Lamentou que a diretora de saúde tenha usado as redes sociais para chamar os vereadores de oposição de inúteis. E que ela revesse suas colocações e assuma as falhas que venham acontecer na administração e pediu respeito.

Derivaldo - Falou do resultado de suas cobranças em obras e ações e citou as obras que serão feitas no bairro do Areal e outros locais. Disse que a sua meta é tentar manter o respeito e a harmonia na casa legislativa. Pediu que haja o respeito entre os membros da casa legislativa. Disse que a casa tem trabalhado para que o governo municipal cumpra com suas obrigações. E falou do projeto que será votado para que o governo cumpra seus compromissos principalmente no que se refere ao pagamento dos funcionalismo publico. E pediu união de todos independente de situação e oposição. Disse acreditar que cada um tem o seu papel importante para ajudar a população. Disse que acredita que o prefeito não esteja a par do que está acontecendo na base aliada onde os grupos estão sempre em choque e isso não ajuda o governo. Disse que o que Toritama vive é um reflexo da política como num todo. Lembrou que teve que tomar algumas providências pois teve a sua imagem citada de forma inadequada e que isso não volta mais acontecer. E que está fazendo o seu trabalho de acordo com as suas possibilidades e que se for da vontade de Deus e do povo voltará a exercer seu mandato. E desejou boa sorte a todos.

Loló - Criticou a falta da população um dia após a votação das contas de Odon. Disse que é livre e que votou de acordo com a sua vontade. Que é livre e não é submisso a ninguém. Pediu que a população ao ir a câmara acompanhar a reunião que respeite os vereadores. Disse que enquanto tava votando aquele importante projeto, pessoas suas estavam indo para Vitória de Santo Antão levando pessoas para serem cirurgiadas, por que o município não atende ao anseio da população que precisa de cirurgias e que não há previsão de se realizar tal ação em nosso hospital. Disse que é aliado do prefeito até o dia que ele quiser ou der. Fez criticas a secretária de obras, que sejam colocadas lampadas na rua João José de Melo e Mariano Manoel da Silva que estão com postes apagados e as vias cheias de buracos. E voltou a dizer que não tem rabo preso a ninguém e que é livre e não vai por cabeça de ninguém, vota e faz o que quer.

Edijan - Reclamou que vereadores critiquem o governo por conta de pequenas falhas quando este mesmo governo vem realizando obras e ações para beneficiar a população. E citou as obras realizadas e as que estão em andamento. E disse que a oposição tem se pegado com coisas pequenas e não enxergam as grandes conquistas. Se disse triste com as criticas dadas aos funcionários públicos, que além de criticar de forma errada e pedir a cabeça dessas pessoas. E citou a situação envolvendo Andréa diretora de saúde. Criticou que na votação teve vereador que passou os quatro anos cobrando de Odon o cumprimento das leis e na hora de votar, votou a favor de Odon e contra o que ele mesmo cobrou e criticou durante os quatro anos. E pediu explicações a esta posição. E disse que votou por convicção e que votará tudo aquilo que for lei e a favor da população.

Birino - Voltou a pedir informações ao executivo sobre a falta de pagamento das cuidadoras que está atrasado e elas precisam dos seus salários para cumprirem com suas obrigações. Disse que o líder do governo se equivoca quando diz que a oposição só sabe cobrar e criticar o governo e jamais de reconhecimento das obras que foram e estão feitas pelo governo. Citou as obras e disse que algumas delas tem falhas e esperamos que sejam corrigidas antes da sua conclusão. Criticou que não está havendo manutenção das obras concluídas e até da gestão passada. pediu que fosse feita a manutenção no velório municipal. Reclamou que a cidade tenha ganho três novas escolas, reformadas mais outras, mas o concurso será realizado em outro município. Disse que é inadmissível essa situação. Disse que torce para que os filhos de Toritama desempenhe uma boa prova e assim as vagas fiquem com os filhos de Toritama. Criticou também as ações na feira de confecções, dizendo que os mesmo não tem dado a atenção devida aos feirantes. E que teme que a atual administração ponha em risco a nossa economia. Reclamou novamente que as provas do concurso publico não seja realizadas na cidade sede. Fez voto de repudio a esta ação. Disse que a desculpa de não realizar por conta das bancas foi uma recomendação do MEC não é verdade. Disse que o prefeito mostra mais uma vez que não tem compromisso com o funcionalismo publico. E disse que está a disposição para trabalhar em defesa do povo e da nossa cidade.

Edijan (Líder do Governo) - Explicou os motivos da realização do concurso publico e seus benefícios. Falou das conquistas do governo municipal e que por muitas vezes a oposição não reconhece ou finge não ver. Falou que reconhece as falhas da administração acontecem por acontecer e não por querer, mas que o governo tem lutado para corrigir as mesmas. Quanto a falha na varrição das ruas e vias publicas se dão por conta da burocracia para a contratação de novos garis somando o aumento das vias que estão sendo pavimentadas e que a meta do prefeito é de calçar e pavimentar duzentas ruas. Citou que recebeu pessoas e ligações o parabenizando quanto a sua posição na votação das contas de Odon Ferreira. "Se o prefeito nem sabe ainda o que é ser prefeito e já fez e ta fazendo no município, imagine quando ele souber e tiver a experiência do que é o prefeito, a cidade vai ganhar muito mais", disse Edijan. Quanto as criticas de sua posição de líder, está tranquilo ao seu papel e que lhe foi dado por reconhecimento e que se o prefeito achar por bem de repassar para outro edil, ele entenderá e que nada vai mudar pois além de aliado, ele é um funcionário do povo e é ao povo que o mesmo deve explicação. E que continuará trabalhando pelo povo de sua cidade.


FONTE: Wendell Galdino

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.