quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Jovens infratores fogem de unidade da Funase na Zona da Mata de Pernambuco



Segundo fundação, fato ocorreu na noite de Natal, terça-feira (25), quando 14 internos fugiram em Vitória de Santo Antão. PM disse que eles escaparam por buraco em muro.
Uma fuga de jovens infratores foi registrada na noite de Natal, terça-feira (25), na unidade da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), no distrito de Pacas, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, 14 internos participaram de um motim escaparam por um buraco no muro.
Por meio de nota, a Funase informou que a fuga aconteceu por volta das 19h, no Centro de Atendimento Socidoeducativo (Case).
A Funase disse, ainda, que, por causa da ação dos agentes socioeducativos, não houve tumulto nem danos ao patrimônio público. A Fundação informou também que ninguém ficou ferido.
Até o início da manhã desta quarta-feira (26), segundo a fundação, nove jovens tinham sido encontrados pela Polícia Militar.
Novas buscas foram realizadas para recapturar os cinco rapazes que escaparam, segundo a PM. O caso será investigado pela Corregedoria da Funase.


Histórico


Em 26 de dezembrode 2014, a unidade foi palco de uma fuga de 31 jovens. A Fuase informou que, horas depois, 25 jovens tinham sido encontrados.
Segundo a Funase, a fuga foi realizada no início da tarde. Dois jovens ficaram feridos e foram atendidos no hospital da cidade.


Outros casos


Em 7 de outubro deste ano, uma tentativa de fuga de uma unidade da Funase deixou um agente socioeducativo ferido. Segundo a fundação, a confusão aconteceu no Centro de Internação Provisória (Cenip) no bairro do Bongi, na Zona Oeste do Recife.
A confusão ocorreu por volta das 18h em um dos alojamentos da unidade. A fundação explicou que os socioeducandos foram impedidos de fugir por agentes socioeducativos com apoio de policiais militares.
Em maio deste ano, 10 internos fugiram da Funase de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Na ocasião, os socioeducandos atearam fogo em colchões, depredaram algumas celas e serraram as grades.
Segundo a PM, os internos fizeram um buraco de acesso em um dos módulos da unidade para um beco. No beco, havia uma segunda abertura no muro que dá acesso à parte externa da Funase.
Também neste ano, em abril, 13 internos do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Timbaúba, unidade da Funase na Zona da Mata Norte de Pernambuco, fugiram utilizando uma corda improvisada com lençóis para escalar um muro.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.