quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Inquérito de agressor de idoso é encaminhado ao MPPE


Agressor de 35 anos, identificado como Bruno Alves, está foragido.

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) encaminhou nessa quarta (9) ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) a conclusão doinquérito do caso da agressão sofrida pelo idoso William José de Souza, 62, no bairro do Pina, no último dia (29). A conclusão estabelece a manutenção da prisão preventiva de Bruno Nunes Elihimas, de 35 anos, indiciado por lesão corporal grave, e indicia Edylla Katharine de Oliveira Carneiro, 28 anos, como coautora e mandante intelectual do crime. Quando receber o inquérito, o promotor tem até cinco dias para apresentar sua manifestação.

Em nota, o Ministério Público informou que, uma vez recebido, o inquérito é cadastrado no sistema, que sorteia qual promotor da central pega o caso. Quando esse promotor recebe o inquérito, tem um prazo legal para apresentar sua manifestação, que, geralmente, é de 15 dias, mas nos casos em que o réu está preso o prazo é de cinco dias.
Após analisar as provas apresentadas na investigação do delegado, o membro do MPPE pode solicitar mais prazo para se posicionar; arquivar o caso, se entender que há provas de que o indiciado é inocente; devolver o inquérito para a Polícia Civil, se entender que faltam elementos ou que a delegacia deve fazer mais diligências (nesse caso, ele tem que dizer o que faltou e requisitar ao delegado que obtenha as provas) ou denunciar o indiciado, se entender que as provas são suficientes para atestar a autoria do crime e a culpabilidade.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.