terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Especialistas alertam sobre os cuidados para quem quer brincar o Carnaval sem descuidar da saúde


Boa alimentação e hidratação são as dicas mais pontuais para evitar o contágio de doenças que têm maior risco de proliferação no período de folia


Curtir as festas do Carnaval exige disposição e energia, mas, para isso, é necessário tomar alguns cuidados básicos para que, durante ou após a folia, não apareçam surpresas desagradáveis com a saúde. É nessa época que aumenta as chances das doenças contagiosas e indesejadas, como gripe, conjuntivite, mononucleose e as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

A Dra. Isabel Oliveira, clínica-geral do Hospital Santa Joana Recife, esclarece que o período de calor e a aglomeração facilitam a circulação dos vírus, aumentando o risco de contaminação. “Além disso, a falta de higiene nas mãos é uma das causas que ajuda a proliferar esses vírus”, esclarece.

Outra patologia que ela menciona e é bastante comum no período do Carnaval é a mononucleose, também conhecida como doença do beijo. “Algumas pessoas são portadoras crônicas e nem sabem que têm essa doença, que é transmitida pela saliva humana. Ela pode causar fadiga, dor e inflamação na garganta que não melhora com o uso de antibióticos, amígdalas inchadas e sensação de mal-estar”, alerta a clínica-geral.

Para quem quer brincar o Carnaval sem descuidar da saúde, a dica da médica é beber bastante água, ter uma alimentação adequada e de boa procedência e usar preservativos nas relações sexuais. Para os sintomas mais comuns, é necessário que haja repouso e muita hidratação, mas, se os indícios persistirem nas primeiras 48 horas, será necessário avaliação médica.

Alimentação – Antes de curtir a festa de Momo, fazer uma boa refeição é fundamental para aguentar a maratona de quatro dias de folia. “Antes de sair, é bom fazer um café da manhã composto por inhame, batata-doce ou cuscuz, associado a uma proteína, como ovo, por exemplo. Sempre fazer um café da manhã reforçado e com frutas. Na rua, provavelmente, não haverá lugares para fazer uma alimentação segura, por isso a preferência é sair abastecido de casa”, diz a nutricionista do Hospital Santa Joana Recife, Rosaura Almeida.

De acordo com a especialista, o ideal é dar preferência aos alimentos que têm mais energia, como os carboidratos, as raízes e, também, as frutas, que vão fazer a reposição de vitaminas e, assim, garantir o pique para os quatro dias. “E se hidratar bastante é a dica principal”, reforça. Outro ponto para o qual a nutricionista chama atenção são os alimentos gordurosos, que podem deixar as pessoas mais fatigadas, dão sensação de peso e sugam energia. “É melhor evitar os alimentos embutidos, como fígado, buchada, feijoada e salsichas, por exemplo, preferindo os alimentos naturais e refrescantes”, finaliza Rosaura. Fonte: Pernambuco Notícias

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.