quarta-feira, 13 de março de 2019

Mãe e padrasto trocam acusações sobre morte de criança de 1 ano e 4 meses


O padrasto da criança, que não teve o nome divulgado, alega que é inocente e está sendo acusado por ciúme


Um caso de violência está chamando atenção das autoridades. Uma criança de 1 ano e 4 meses morreu, nesta segunda-feira (11), depois de ter sido espancada pelo padrasto, segundo registrou a mãe, de 14 anos, em boletim de ocorrência na delegacia do Varadouro, em Olinda.

A mãe da criança contou à reportagem que ela deixou sua filha com o padrasto para fazer um exame de gravidez, uma vez que ela usou esse argumento para não poder apanhar do companheiro. Ao retornar, o homem disse à companheira que alimentou a criança e logo saiu, mas naquele momento a bebê já se encontrava morta. " Quando cheguei em casa, vi que ela tinha muitos hematomas no pescoço e nas costas. Toquei nela, mas já estava morta", disse chorando.

O padrasto da criança, que não teve o nome divulgado, alega que é inocente e está sendo acusado por razões de ciúme. “Quem agredia a criança era a mãe dela. Dava chute, puxava cabelo, maltratava. A família dela não aceita o relacionamento e querem me culpar.”

A dona da casa, onde o casal mora, preferiu não ter o nome divulgado, e disse que os ferimentos eram por conta de um objeto que caiu na criança. “Foi uma televisão que caiu nas costas da criança e um conversor digital, que estava quente, bateu no rosto e fez a queimadura.”

A proprietária da residência ainda disse que, após o acidente, a mãe se recusou a prestar atendimento à criança. "Ela foi negligente e não queria socorrer, porque estava com medo de ser julgada", completou.

“A relação dos dois era tranquila. Mas, de um mês pra cá, o convívio começou a ficar complicado”, revelou Dayana Ferreira, 21, irmã dopadrasto.

O titular da delegacia do Varadouro, Felipe Monteiro está à frente das investigações do caso. O laudo com a causa da morte da criança ainda não foi divulgado. Por volta das 17h o corpo estava sendo liberado do Instituto Médico Legal (IML). O enterro está previsto para ocorrer nesta quarta-feira (13) às 8h no Cemitério de Santo Amaro. Fonte: Rodrigo Barros

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.