quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Resumo de mais uma reunião da câmara municipal de Toritama





Dió: Falou da sua ausência na cerimônia de inauguração de uma obra em sua localidade. Que o motivo da ausência foi por motivos de saúde. Voltou a agradecer a secretaria de obras por ter lhe atendido em suas reivindicações principalmente a retirada das metralhas. E que seu trabalho continua.

Derivaldo: Falou de sua preocupação com o surto de epidêmias que tem assolado a nossa sociedade, Falou que pediu que a secretaria de saúde possa realizar um multirão para imunizar a nossa população. Disse que está preocupado com o surto de sarampo que tem atacado o nosso país. Falou de seus pedidos para que as ruas do nosso municipio sejam todas colocadas placas de informações com nomes das ruas e bairros para ajudar a população na identificação das vias, principalmente para as empresas que prestão serviços de entregas de correspondências e mercadorias. Ele disse que é uma ação simples, mas de grande valia para a população. Falou de seu trabalho na casa legislativa, sua participação nas reuniões, tanto nas comissões, como nas ordinárias. E que sua posição é conforme a sua consciência. Falou das discussões sadias com todos os membros da casa e com o governo municipal.

Loló: Agradeceu a atenção recebida por parte da prefeitura, especialmente na saúde. Falou de sua trajetória política e repudiou que alguns amigos de classe que vivem tentando atrapalhar seus serviços. E pediu que todos possam trabalhar em busca de votos, mas com respeito ao seu trabalho. Pois o mesmo sempre respeitou o espaço de todos. E que o povo tem visto e reconhecido seu trabalho.

Eduardo da Saúde: Reclamou das muriçocas em todas as partes da cidade. Pediu que a prefeitura faça uma operação padrão para combater essa peste que tem assolado a nossa população. Disse que existe uma doença que é transmitida pelos pernilongos. Disse que as ações realizadas pelo município ainda não surtil o efeito esperado. Segundo o vereador não está havendo sucesso nas ações e que é preciso buscar apoio junto ao governo do estado. É inadimissível essa situação. É preciso combater com ações eficazes. Está faltando o verdadeiro combate a essa peste. Disse que a população já não aguenta mais essa situação. Pediu que o governo do município abra processo de calamidade publica e busque apoio junto ao governo do estado, mas que faça algo para combater essa peste de muriçocas.

Fofão: Repudiou a forma de como o governo tem tratado os feirantes, principalmente os que fazem a nossa feira de confecções. Chamou de 'Sacanagem', o que é feito com os feirantes. Disse que os valores que estão cobrando é um absurdo. E que o governo não cumpre com seus acordos feitos com os sulanqueiros. Citou a cobrança de R$ 100,00 (Cem Reais) é muito pra quem não tá arrecadando o suficiente para se manter. Pediu que o governo reveja sua situação e se sensibilize com os feirantes. Falou dos valores que estão sendo cobrados, principalmente antes da obra ser entregue. Se disse solidário com a classe e que lutará pelos mesmos em busca de ações que ajudem os feirantes. Reclamou que o secretário chame de 'pinxinxa' os valores cobrados nas feiras. Disse que o mesmo é infeliz quando compara as cobranças que são feitas em outros locais e feiras, mas que segundo o vereador, não é justo e que nos outros locais e cidades, dão aos feirantes a estrutura devida, diferente daqui. E se comparar os valores, aqui ainda é mais caro do que aqui. E disse que é sempre cobrado pela população, seja seus eleitores ou não e que sempre responde que não pode fazer muito ou quase nada, mas que não calará diante dos fatos. E pediu mais respeito aos sulanqueiros.

Morica: Disse que ouviu um relato de uma cidadã que comercializa na nossa feira. Falou que a mesma está comproblemas de saúde (Crise de Ansiedade) por conta da atual situação que vive o nosso município. Mas que não é diferente do país. E fez duras criticas ao governo federal, em especial o Ministro Sérgio Moro, que ao prender Lula trouxe para o país uma crise sem precedentes e isso o povo é que tá sofrendo. Chamou o presidente da republica de 'Maluco', e que o mesmo brinca de ser presidente e o povo é que tá pagando o pato. E citou crise finaceira e administrativa que o país tá enfrentando por conta do governo federal. Disse que a atual gestão tem tirado o pão da boca do povo brasileiro. Fez um alerta a população, dizendo que estamos vivendo o pior momento da nossa história. Que a população cuide bem de suas finanças, evitem gastos excessivos, pois não vislumbra um futuro promissor nessa gestão. Mas pediu ao povo que tenha calma e esperança pois ainda há esperança para o nosso país. Reclamou das declarações feitas por ele e citou algumas frases e decisões do presidente. Disse que não comunga e nem colabora com esse governo que aí está.

Ferrerinha: Falou de sua felicidade em poder ser atendido pelo governo municipal. Falou de suas cobranças e fiscalizações de obras. Falou de sua luta em prol da população, em especial na periferia. E citou as localidades visitadas e as atendidas. Falou de seus requerimentos solicitando a ampliação da Escola Belmiro Gonçalves e o gradio da praça na Rua Airton Senna. Falou da satisfação em ser reconhecido pela população.

Mava: Falou que busca todos os dias atender as demandas da população. Falou de sua luta em todas as esferas. Falou de sua participação na cerimônia de posse da nova presidente da COMPESA. Agradeceu ao prefeito por ter atendido alguns de seus pedidos. Falou mais uma vez da audiência publica com o pessoal da CELPE. Falou de sua luta para que haja nas escolas debates sobre drogas nas escolas municipais.

Rossana: Falou dos referentes trabalhos da profissional de saúde, Aline. Fez votos de pesar as famílias que perderam seus entres queridos. Fez cobranças aos companheiros e componentes da casa legislativa, que algumas atitudes e ações devem ser tomadas. Pediu respeito por parte de alguns, que tem confundido a amizade com liberdade. Disse que cada um tem que reconhecer seu lugar. Funcionário é funcionário e vereador é vereador e merece respeito. Disse que tá havendo má interpretação por parte de alguns membros da casa. Reclamou que foi mal atendida na casa legislativa antes da reunião. E disse que cada um funcionário tanto os que vão a câmara, como os que não vão, devem dar o seu respeito aos edis.

Birino: Reclamou das taxas que estão sendo cobradas nas feiras de confecções. Falou que só agora, depois de muito tempo a atual gestão tá cumprindo uma lei municipal. Mas que ainda falta mais transparência nas cobranças por parte do atual governo municipal. Reclamou dos juros que está sendo cobrado aos feirantes. Disse que há contradições nas falas do prefeito e do secretário de desenvolvimento economico. Disse que há irregularidades por parte da atual gestão. Afirmou que há favorecimentos a pessoas, inclusive a pessoas e empresas que são devedoras e inadiplentes com o município. E citou que a imagem de nossa feira é ruim e citou o trecho da música de Neo Pinel: Que viisão ruim que o pinico tem". Reclamou das ações realizadas pela equipe de trânsito nos dias de feiras principalmente nas feiras. E citou uma ação onde um veículo foi rebocado de forma irregular, que da forma que aconteceu poderia ter danificado a mecanica do veículo. E que o carro da imagem foi rebocado de forma irregular, pois o local não tinha identificação. Reclamou de uma ação de repasse de bancas de feiras. Disse que velhas práticas e ações ainda são vistas nas feiras atuais. E que o povo tem que fazer sua parte e veja essa situação que a atual gestão tem colocado o município, principalmente no que se refere as feiras. Reclamou das colocações do prefeito nos atos de inaugurações, quando acusa a oposição de "Grupo do Mal" e que passa o tempo em querer atrapalhar a atual administração. Disse que é mentira que o mesmo tenha feito algo pra travar as obras da prefeitura. Disse que é mentira do prefeito, quando diz que o vereador só vive de em busca de travar as obras da gestão. E fez explicações sobre siuas ações tanto no Ministerio Publico ou qualquer outra esfera juridica, é pra saber informações sobre as obras e ações. São pedidos dentro da lei e que quem não deve não teme. Disse que o governo falha, mas não aceita seus erros e ainda fica com raiva de quem o cobra explicações. Dizer que a culpa de algumas coisas erradas na atual gestão é culpa da oposião é não ter capacidade de assumir seus erros. Disse que espera que o ataul governo faça política séria e com responsabilidade. E disse que há práticas ilegais no governo atual. E mandou um recado para aqueles que lhe atacam, só lhe fortalece e que a verdade permanecerá. E disse que a cada critica o mesmo se fortalece.

Ferrerinha (Líder do Governo): Se disse triste com algumas colocações e palavras proferidas por adversários durante a reunião. Disse não ser verdade as declarações que dizem que o atual gestor não gosta de pobres. Disse que é um discurso contraditório recheado de raiva e ódio. Citou as obras, e que os vereadores fossem até a população atendida e perguntem ao povo que hoje são atendidas pelo governo municipal. Pediu que deixasse de lado a politicagem, a raiva, o ódio, o rancor e a torcida pelo quanto pior melhor. Criticou a forma de como a oposição tem tratado o governo com perseguição. Citou a triste realidade que a atual gestão recebeu o município e que hoje a cidade funciona. Citou as obras, ações e conquistas realizadas pela atual gestão. Pediu pra fazerem política com "P". Disse o prefeito tem respondido as criticas com trabalho e disse que são tantas obras que falta data pra inaugurar as obras. Disse que existem as falhas, mas que são mais acertos do que falhas. Disse que até entende as cobranças e as criticas feitas pela oposição, mas é mais por conta de não querer aceitar as conquistas e os avanços da cidade, mas que deixem a politicagem de lado e que eleições só noa ano que vem. Pediu para que cada um dos vereadores sejam colaboradores da gestão, que façam suas cobranças e criticas, mas com responsabilidade. Disse que não é hipocrita, e que reconhece as falhas e defeitos que existe no governo, mas que as mesmas estão sendo consertadas e tem buscado junto com a base governista resolver as falhas, mas que as cobranças sejam com responsabilidade e não por perseguição. E fechou sua fala afirmando que o atual prefeito gosta sim de povo e de pobre, sim.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.