segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Baleia Rossi é o novo presidente nacional do MDB




O deputado federal Baleia Rossi (SP) foi escolhido neste domingo, em convenção, o novo presidente nacional do MDB em substituição ao ex-senador Romero Jucá.

O evento foi prestigiado por velhos caciques da legenda como o ex-presidente José Sarney, o ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE) e os ex-ministros Moreira Franco (RJ) e Alexandre Padilha (RS).

“Hoje, precisamos escolher novas bandeiras. É preciso saber que é possível viver sem participar de governo porque somos muito maiores do que isso”, disse o novo presidente.

Os salões do Centro de Convenções do Hotel Meliá 21, na região central de Brasília, estavam repletos de imagens do ex-presidente da Câmara Ulisses Guimarães, fundador e um dos políticos históricos da legenda. Ao microfone, os emedebistas enalteciam o governo do ex-presidente Michel Temer, que não compareceu.

Sem Temer, a grande estrela do encontro foi o ex-presidente José Sarney, que tem 89 anos de idade. 

Romero Jucá, que assumirá uma cadeira de “vogal” na nova executiva, aproveitou a ocasião para tecer críticas ao presidente Jair Bolsonaro. “Qual é a nova política? Qual é a que ele (Bolsonaro) pratica? Política é a política. É a boa política e a má política. Fazer política é tomar decisões para afetar a vida das pessoas. Quem faz bem afeta positivamente, quem faz mal, destroi a vida das pessoas”, disse o ex-senador.

Presente à convenção, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu os quadros históricos do partido. “Nós temos muitas realizações juntos e não devemos ter vergonha do que fizemos. Temos que valorizar e mostrar à sociedade que temos experiência para fazê-las. Porque falar com boas narrativas, isso é fácil. O difícil é ter bons quadros como o MDB”, afirmou.

O ex-ministro Moreira Franco defendeu a necessidade de o MDB fazer uma autocrítica antes da posse dos seus novos dirigentes.

“Temos que ter humildade e fazer diferente. Os resultados das últimas eleições para nós, do MDB, foram terríveis. Temos que incorporar, entender, mudar para nas eleições municipais termos a mesma recepção que o partido teve no passado”, disse ele.

Os nove membros da executiva eleita chegam ao comando do partido pela primeira vez. O grupo tem três filhos de políticos tradicionais: o próprio Baleia Rossi (filho do ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi) o deputado federal Newton Cardoso Júnior (filho do-governador de Minas Gerais Newton Cardoso) e o ex-deputado Daniel Vilela (filho do ex-governador de Goiás Maguito Vilela).

Depois de lançar a “Ponte para o futuro”, que serviu de base para os dois anos do governo de Temer, o MDB lançou um novo manifesto “Renovação democrática é emprego e oportunidades” em que defende as reformas tributária, da previdência e as mudanças na legislação trabalhista implantadas por Temer.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.