quarta-feira, 15 de maio de 2019

Com novo técnico, Náutico encara Campinense pelo pré-Nordestão


Timbu perdeu o primeiro jogo por 2x1 e precisa vencer por dois gols de diferença para avançar diretamente para a fase de grupos da edição 2020


O técnico Gilmar Dal Pozzo foi apresentado oficialmente como treinador do Náutico para o restante da temporada. A missão principal é recolocar os pernambucanos na Série B do ano que vem, mas, antes, precisará garantir um futuro ao Timbu no âmbito regional. Isso porque o time encara hoje, nos Aflitos, às 21h30, o Campinense, pelo duelo da volta da pré-Copa do Nordeste. Os paraibanos venceram no Amigão por 2x1 e jogam pelo empate. Os alvirrubros precisam ganhar por dois gols de diferença ou alcançar um triunfo simples para levar o confronto para as penalidades. Quem passar garante um lugar na fase de grupos da próxima edição do torneio. Ou seja, o novo comandante mal chegou e já terá sua primeira decisão pela frente.

Dal Pozzo teve apenas o treino da última terça (14), fechado à imprensa, para conhecer o elenco. Tempo curto para fazer grandes mudanças na equipe. Sem falar na dificuldade em montar a escalação com tantos problemas de lesão. Para o confronto, o Timbu terá os desfalques do zagueiro Diego Silva, do lateral-esquerdo Assis, dos meias Danilo Pires e Maylson e do atacante Jorge Henrique. O volante Josa tem presença incerta.

“Temos alguns jogadores no departamento médico e precisamos de uma avaliação mais profunda. Queremos atletas inteiros para a gente não ficar refém de substituições por conta de lesões”, avaliou o profissional. “Eu tinha alguns compromissos na semana e queria iniciar o trabalho apenas no sábado, tendo mais tempo para me adaptar. Mas a necessidade era que eu viesse logo. Cheguei e já ficarei na concentração para nos prepararmos para o jogo. A primeira virtude (ao aceitar o desafio) é a coragem. Temos que recuperar a autoestima dos atletas. Vamos buscar informações do Campinense com nossos analistas para traçarmos uma estratégia. A preocupação é passar confiança do bom futebol que eles estavam apresentando antes”, completou.

Essa será a segunda passagem do treinador no Náutico. Em 2015, o profissional comandou a equipe na reta final da Série B, mas não conseguiu o acesso à Série A. No ano seguinte, ele não resistiu às eliminações para Santa Cruz (Campeonato Pernambucano) e Vitória da Conquista (Copa do Brasil). Passada a frustração, Dal Pozzo reforça o otimismo em conseguir os objetivos que escaparam anteriormente. Uma meta que passa por dois pontos.

“Precisamos valorizar a base, mas buscando nomes experientes para os reforços. Tive uma experiência na Série C com a Chapecoense, em 2012, e lá conseguimos o acesso. Estou motivado para conseguir aqui também. Com ‘faca nos dentes’, mas de forma equilibrada”, frisou. Fonte: FolhaPE

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.