sexta-feira, 10 de maio de 2019

Reitora do IFPE diz que pode encerrar atividades em setembro devido a corte de verbas federais


MEC bloqueou R$ 22 milhões nas verbas de custeio da instituição. 'A questão é saber como é que a gente vai chegar em setembro', afirma Anália Keila Rodrigues.


Com o anúncio de 'contingenciamento' de 30% das verbas nas instituições federais de ensino anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), o Instintuto Federal de Pernambuco (IFPE) afirmou que as atividades podem ser encerradas em setembro. Em Pernambuco, a instituição tem 16 unidades e oferece 283 cursos técnicos, de graduação e pós-graduação a cerca de 27 mil alunos.

“Esse corte significa um prejuízo muito grande para as nossas atividades básicas. A questão não é só chegar até setembro, é saber como é que a gente vai chegar em setembro”, pontua a a reitora do IFPE, Anália Keila Rodrigues, em referência ao corte de cerca de R$ 22 milhões nas verbas de custeio.

Segundo a gestora, as visitas técnicas feitas por estudantes do IFPE a empresas, a áreas rurais e a organizações não-governamentais podem ser comprometidas. “Aqui as visitas técnicas fazem parte da construção do conhecimento. Essa mobilidade também custa dinheiro e, a partir de agora, como vai ser? Vamos tirar as visitas? Desligar computadores? Ficar sem internet?”, questiona.

Os alunos da instituição também demonstram preocupação com o anúncio de diminuição do orçamento das instituições federais de ensino.

“Muita gente está no fim do curso e não vai conseguir terminar porque o IFPE não vai mais funcionar. É horrível pensar que o pessoal chegou perto de realizar o sonho e pode não conseguir”, diz o estudante Wheldon Ricardo Souza, aluno do curso técnico em química. Fonte: G1

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.