segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Fluminense derrota Inter e dorme fora da zona de rebaixamento



O Fluminense bateu o Internacional, no Maracanã, e deixou, momentaneamente, a zona de rebaixamento.
O triunfo por 2 a 1 fez com que o clube carioca chegasse a 12 pontos, empurrando o Cruzeiro para a área da degola.
Yony González e Natanael, contra, fizeram os gols da equipe de Fernando Diniz e Edenilson descontou.
Vale lembrar que o time do técnico Mano Menezes tem o clássico com o Atlético-MG neste domingo (4).
Na próxima rodada, o Fluminense encara o Atlético-MG, no Independência, enquanto o Internacional recebe o Corinthians no Beira-Rio.
QUEM FOI BEM NO FLUMINENSE
O atacante Yony González foi um dos principais jogadores do Fluminense. Com bastante movimentação, criou espaços no setor defensivo do Internacional e ajudou também nas saídas em velocidade.
Em certos momentos, se posicionou mais na área, como referência, ao lado de Pedro. Foi dele o gol que abriu o caminho para a vitória do Fluminense.
QUEM FOI BEM NO INTERNACIONAL
Wellington Silva conseguiu ajudar na ligação entre os setores defensivo e ofensivo, principalmente quando a equipe encontrava dificuldade na saída.
Arriscou uma finalização de longe que quase tirou o grito de “gol” da garganta do torcedor colorado.
QUEM FOI MAL NO FLUMINENSE
Igor Julião não conseguiu repetir a atuação de jogos anteriores e o Fluminense acabou explorando mais o lado esquerdo do ataque. O lateral-direito, no segundo tempo, ficou mais preso à marcação.
QUEM FOI MAL NO INTERNACIONAL
O zagueiro Bruno Fuchs e o meia Zé Gabriel não estiveram em uma boa noite e erraram bastante na saída de bola, o que dificultou nos avanços do Internacional que, principalmente no começo da partida, esteve acuado no campo de defesa.
DUPLA INÉDITA
A torcida do Fluminense pôde ver, pela primeira vez, a dupla Ganso e Nenê em ação. O meia, que estava no São Paulo e foi apresentado logo depois da paralisação, estreou contra o Vasco, mas não estava inscrito na Sul-Americana e não atuou contra o São Paulo por conta de uma cláusula de contrato.
O camisa 77 entrou no segundo tempo, na vaga de Marcos Paulo. Em campo, a o desenho do time teve Daniel e Ganso mais pelo meio e Nenê mais avançado, movimentando-se com Pedro e Yony.
FLUMINENSE OSCILOU, MAS GANHOU
O time de Fernando Diniz começou bem, com muita presença no campo do Internacional e criando chances -principalmente com Pedro e Ganso.
Mas viu o rendimento cair ainda no primeiro tempo e o adversário não abrir o placar por pouco -graças à atuação de Muriel.
Na volta do intervalo, a equipe melhorou e foi mais efetiva. Abriu o placar com Yony, chegou ao segundo gol pouco depois e passou a ter mais tranquilidade na troca de passe, evitando que o Internacional criasse chances.
INTERNACIONAL FOI MELHOR NO FIM DO PRIMEIRO TEMPO E APÁTICO NO SEGUNDO
O Internacional demorou a “se acostumar” ao estilo de jogo do Fluminense e cometeu muitos erros no começo da partida, principalmente na saída de bola. Depois, se encaixou e levou perigo ao adversário, tendo chance de abrir o placar.
Apesar das oportunidades criadas logo no segundo tempo, o time não conseguiu concretizar a proposta de jogo e viu o Fluminense abrir o placar.
Depois de ter levado o gol, a equipe gaúcha acabou sendo dominada e pouco conseguiu fazer para sair do Maracanã com um resultado melhor.
CRONOLOGIA DO JOGO
O Fluminense começou o jogo implantando uma marcação forte no campo de ataque, o que dificultou bastante a saída de bola do Internacional, que passou a apelar para os chutões para chegar próximo ao gol de Muriel.
Até os 20 minutos, a equipe gaúcha pouco esteve no campo adversário, enquanto o Fluminense conseguiu criar três boas chances -em uma delas, Pedro carimbou a trave.
Aos poucos, os comandados de Odair Hellmann foram “entrando” na partida e a etapa inicial, apesar de superioridade do time da casa, terminou um pouco mais equilibrada. No fim, Muriel foi obrigado a fazer grande defesa depois de cabeçada de Trellez.
No segundo tempo, o Internacional foi o time que começou melhor e rondou a área de Muriel, mas logo o Fluminense conseguiu equilibrar as ações e se mostrar melhor. Aos 12 minutos, após boa jogada de Caio Henrique, Yony balançou a rede.
Depois do gol, a equipe da casa passou a tomar conta do duelo. Pouco depois, chegou ao segundo gol, em jogada que Ganso avançou, a bola bateu em Natanael e entrou.
Com a vantagem no placar, o Fluminense buscou valorizar a posse de bola. Allan, que saiu de maca, foi substituído por Airton, volante com uma característica mais de marcação.
Enquanto isso, o Internacional buscava ir à frente, mas os erros na troca de passe minavam qualquer chance de reação.
Já no fim, Muriel, que fazia boa partida, acabou dando rebote após cruzamento de Sobis e Edenilson aproveitou para fazer o de honra do Internacional.
Ao apito final, houve um empurra-empurra em campo entre jogadores dos dois times e Ganso foi punido com cartão amarelo.
Com a confusão, o árbitro acabou o jogo aos 49 minutos do segundo tempo, sendo que a promessa era de a partida até 50.
REESTREIA NO FLUMINENSE
O meia-atacante Wellinton Nem, que foi contratado nesta janela de meio de ano junto ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, foi relacionado pela primeira vez e fez a reestreia com a camisa do Fluminense. Ele é cria das categorias de base do clube e foi negociado em 2013.
FLUMINENSE
Muriel, Igor Julião, Digão, Nino e Caio Henrique; Allan (Airton), Daniel (Wellington Nem) e Ganso; Yony González, Marcos Paulo (Nenê) e Pedro. Técnico: Fernando Diniz
INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Zeca, Klaus, Bruno Fuchs e Natanael; Rithely, Zé Gabriel (D’Alessandro), Nonato (Edenílson), Wellington Silva, Rafael Sobis e Tréllez (William Pottker)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa / PR)
Assistentes: Braulio Boschilia (Fifa / PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Árbitro de vídeo: Adriano Milczvski (PR)
Público / renda: 15.239 pagantes / R$ 395.355,00
Cartões amarelos: Ganso (FLU); Nonato e Edenílson (INT)
Cartões vermelhos: Ganso (Fluminense). Nonato e Edenílson (Internacional)
Gols: Yony González, aos 12 minutos do segundo tempo (FLU), Natanael, contra, aos 22 minutos do segundo tempo (FLU) e Edenílson, aos 46 minutos do segundo tempo (INT)

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.