segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Ministro diz que 'aplicador' vazou prova do Enem, que teve abstenção de 23%


Índice de abstenção foi o menor da história do exame segundo o Governo Federal



Com menos inscritos que nos anos anteriores e uma taxa de abstenção de 23% - a mais baixa da história segundo o Governo Federal -, a primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, realizada neste domingo (3) teve a participação de 3.920 milhões de candidatos e também o vazamento de uma parte da prova. Logo após o início da aplicação do teste, uma foto com a proposta da redação circulou pelas redes sociais. Pelo Twitter, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que a imagem foi tirada “aparentemente em Pernambuco” e que o caso está sendo investigado pela Polícia Federal

À noite, após a realização do exame, o ministro voltou a falar sobre o assunto durante coletiva de imprensa, mas não confirmou o local onde ocorreu o vazamento. “Eu não queria [confirmar agora]. Só queria mostrar que tinha controle da situação. Vamos esperar um pouquinho que vamos dar o nome da pessoa. Ela não estará no segundo dia”, avisou. Segundo Weintraub, foi “aparentemente” um aplicador quem captou a imagem.

“A gente supõe que essa pessoa pegou a prova de ausentes e tirou foto da página da redação. Eu mesmo já tinha divulgado o tema quando ele divulgou essas fotos e agora ele vai ter que responder na Justiça. A gente vai pegar essa pessoa e ir atrás dela”, afirmou.

Ainda de acordo com ele, como a divulgação foi feita depois da abertura das provas, ninguém será prejudicado. “Só houve uma tentativa de macular, colocar em xeque, em questionamento, a realização do Enem. Ele foi um péssimo profissional, uma péssima pessoa ao fazer isso. Uma pessoa vil, baixa, má”, classificou. “Foi um aplicador que teve acesso a três provas de pessoas que faltaram, viu que não chegaram, abriu e tirou a foto”, contou.

Além disso, outro problema durante a aplicação foi a troca de local de prova para um grupo de candidatos de Goiânia (GO) que, sem ter visto os avisos, terão direito a fazer o teste em outro dia. Dos mais de 5 milhões de inscritos, 376 foram eliminados ontem por descumprir regras do edital. O Enem 2019 continua no próximo domingo (10),  e a previsão de divulgação do gabarito oficial é o dia 13 deste mês. O resultado será divulgado em janeiro - a data não foi definida.


Candidatos
O tema da redação deste ano, “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”, dividiu os candidatos que fizeram a prova em Pernambuco. A estudante Emily Gleice de Macena, 18, diz que “esperava mais” da proposta de produção textual. “O Brasil está praticamente de cabeça para baixo e vem falar de cinema. Foi um pouco difícil. O texto motivador ajudou um pouco”, conta.

A técnica em enfermagem Maria da Conceição de Carvalho, 53, realizou as últimas cinco edições do Enem. Ela quer cursar psicologia e este ano fez com o filho e a nora no mesmo local, no Centro do Recife. “Eu achei [a prova] mais difícil que a do ano passado. Mas a redação eu consegui entender mais. Deu para dissertar”, diz. “Hoje, para mim, é melhor”. Para Mariana Uchôa, 17, o tema não foi muito trabalhado ao longo do ano. “Foi muito nada a ver, mas deu para desenvolver".

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.