quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Casos de dengue saltam 130% em uma semana em Pernambuco


Apesar da escalada em sete dias, os números mostram redução em comparação ao período equivalente de 2019

Mosquito Aedes aegypti


As notificações confirmadas de dengue em Pernambuco passaram de 53 para 122 em uma semana, o equivalente a um aumento de 130,2%. Os dados são do boletim de arboviroses da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e consideram os períodos de 29 de dezembro de 2019 a 25 de janeiro de 2020 e 29 de dezembro de 2019 a 1º de fevereiro de 2020, respectivamente.

Ao todo, até o primeiro dia de fevereiro já são 900 casos notificados em Pernambuco (+47,3% em comparação à semana anterior) e 139 descartados. Seis mortes por arboviroses são investigadas. Apesar da escalada em sete dias, os números mostram redução em comparação ao período equivalente de 2019, quando foram registradas 1.795 suspeitas, uma queda de 49,9%. 92 municípios acionaram a secretaria para notificar casos da doença.

O Índice de Infestação Predial do 1º ciclo do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), recorte que considera amostragens larvárias bimestrais do mosquito em uma cidade, aponta para 44 cidades pernambucanas em situação de risco de surto de dengue, 83 em situação de alerta e 53 em situação satisfatório. Quatro cidades não enviaram dados.

É importante ressaltar que o diagnóstico laboratorial positivo para mortes por arbovirose não necessariamente confirma a doença como causa da morte. A investigação domiciliar e hospitalar do óbito e a discussão no Comitê Estadual de Discussão de Óbitos por Dengue e Outras Arboviroses são essenciais para a confirmação.

Chikungunya
Os casos notificados de chikungunya passaram de 118 para 165 (+39,8%). As confirmações cresceram de seis no recorte até 25 de janeiro para 11 até 1º de fevereiro, aumento de 83,3%. Os descartados foram de 42 para 64 (+52,4%). Os municípios notificadores eram 29 e subiram para 32. A redução em comparação a 2019 foi de 50%, uma vez que no ano passado foram 330 casos.

Zika
Já as suspeitas de zika saltaram de 40 para 54, aumento de 35%. Nenhum caso foi confirmado no ano até o momento e 37 foram descartados. Comparado com o ano passado, quando foram registrados 162 casos suspeitos, os dados apresentam queda de 66,7%.

Brasil
A dengue tem voltado a crescer em todo o País. Até a última sexta-feira (7), segundo dados do Ministério da Saúde, foram notificados 94 mil casos. O total representa um aumento de 71% em relação ao mesmo período de 2019. O balanço considera os dados informados por secretarias de saúde até a quinta semana do ano. Ao todo, o Brasil já soma 14 mortes por dengue. Para comparação, no mesmo período de 2019, havia cinco mortes registradas. Os dados por estado não foram divulgados.

Além da dengue, dados do Ministério da Saúde também mostram que o Brasil já registra neste ano 3.439 casos de chikungunya e 242 casos de zika, outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. No caso do chikungunya, o número é pouco menor em comparação ao mesmo período do ano passado, quando houve 4.149 registros.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.