sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Galo Gigante já está de pé sobre a ponte Duarte Coelho; relembre esculturas anteriores


A Folha de Pernambuco reuniu as últimas dez edições das esculturas para refrescar a memória do folião e esquentar o passo de frevo

Galo Gigante sobre a ponte Duarte Coelho

Já está de pé sobre a ponte Duarte Coelho, no Centro do Recife, o Galo Gigante do Carnaval 2020. Ícone do maior bloco de Carnaval do mundo, a alegoria se levanta anualmente para anunciar a folia no Recife. Mas você lembra das esculturas? E os temas em homenagens? De Chico Science ao maestro Spok, de sustentabilidade ao Movimento Armorial. O Galo é diverso e sua história, rica em vastidão.

Folha de Pernambuco reuniu as últimas dez edições das esculturas para refrescar a memória do folião e esquentar o passo de frevo.

2020: Galo Circense
O Galo de 2020 é idealizado por Leopoldo Nóbrega, que cria a obra pelo segundo ano consecutivo. Neste ano, a escultura vai se agigantar sob o batismo de 'Galo Circense'. Inclusive, neste ano, o gigante terá uma iluminação especial, que permitirá à alegoria se manter visível e acesa durante à noite.


Galo Gigante sobre a ponte Duarte Coelho
Galo Gigante sobre a ponte Duarte Coelho - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

2019: Galo da Inclusão e Sustentabilidade
O Gigante de 2019 foi feito para ressaltar a biodiversidade. A escultura foi projetada e assinada pelo cenógrafo e iluminador Leopoldo Nóbrega (o mesmo deste ano) e o designer Walther Holmes: foram utilizados, na estrutura de mais de 20 metros, biojoias e jeans feito com materiais reciclados do Polo de Confecções do Agreste pernambucano.
Galo da Madrugada 2019
Galo da Madrugada 2019 - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
2018: Galo do Frevo e Cultura Popular
Em 2018, o Galo Gigante foi executado pelo iluminador e cenógrafo Edson Lira. Já a cabeça e os pés foram esculpidos pelo artesão Mestre Tonho, que também é responsável, por exemplo, pelo presépio natalino de Olinda. O Gigante foi recoberto por 700 penas de PVC e 15 inéditas estamparias e grafismos.


Galo da Madrugada 2018
Galo da Madrugada 2018 - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco


2017: Galo de Flávio Barra
Com a saída do artista plástico Sávio Araújo, que esteve sete anos à frente da criação da escultura, a Prefeitura do Recife contratou o jornalista e grafiteiro Flávio Barra para desenvolver a pintura da obra. O galo teve 30 metros de altura e 15 toneladas e teve sua pintura em referência à personagem Maria (inspirada nos traços da filha de Flávio Barra). A obra foi bastante criticada pelo público. À época, o coletivo de grafiteiros 33 Crew repudiaram a escolha e citaram "representatividade, trajetória e originalidade" como pontos que deveriam ser levados em questão na escolha do artista.
Galo da Madrugada 2017
Galo da Madrugada 2017 - Foto: Ed Machado/Arquivo/Folha de Pernambuco


2016: Galo Chico Science
O ‘Galo Maestro-Mangue Boy’, como foi chamado, foi às ruas em seus 27 metros de altura e de óculos escuros em referência a Chico Science. Na coxa, uma flauta em homenagem a outro músico: Maestro Forró. Já as cores verde e vermelho e os outros adereços foram para simbolizar os outros dois homenageados: Clube Misto Pão Duro e Maracatu Nação Porto Rico.

Galo da Madrugada 2016
Galo da Madrugada 2016 - Foto: Arthur Mota/Arquivo/Folha de Pernambuco


2015: Segundo Galo Maestro
A estrutura reuniu referências criativas a grandes artistas. As asas articuladas foram em homenagem ao compositor caruaruense Carlos Fernando, criador do Asas da América. O sax dourado festejou o Clube Bola de Ouro e o maestro Spok. Ainda teve ilustrações de passistas na crista, as dragonas em formato de tapioca e as franjas do doce 'nego bom'.

Galo da Madrugada 2015
Galo da Madrugada 2015 - Foto: Arthur Mota/Arquivo/Folha de Pernambuco


2014: Galo Armorial
O Galo, produzido por Sávio Araújo, foi erguido em 27 metros de altura como o ‘Palhaço Armorial’. A produção misturou elementos lembrando os homenageados: o artista Antônio Carlos Nóbrega (com sombrinhas de frevo e rabeca) e também as obras do escritor Ariano Suassuna (através do design de cavaleiro medieval).
Galo da Madrugada 2014
Galo da Madrugada 2014 - Foto: Bruno Campos/Arquivo/Folha de Pernambuco


2013: Primeiro Galo Maestro
A escultura criada pelo artista plástico Sávio Araújo teve 27 metros de altura e foi batizado de Galo Maestro da Ponte em homenagem ao músico Naná Vasconcelos, que foi representado pela estampa africana do colete, e ao fotógrafo Alcir Lacerda, com a máquina fotográfica.

Galo da Madrugada 2013
Galo da Madrugada 2013 - Foto: Arthur Mota/Arquivo/Folha de Pernambuco

2012: Galo Iluminado
Com 27 metros de altura, o Galo foi desenvolvido por Sávio Araújo para representar o folião pernambucano: com asas vermelhas, penas coloridas, adereços em forma de claves e um colete em forma de fraque com estamparias de cajus pintados pelo artista plástico Zé Cláudio, um dos homenageados do Carnaval de 2012.

Galo da Madrugada 2012
Galo da Madrugada 2012 - Foto: Bruno Campos/Arquivo/Folha de Pernambuco

2011: Galo Passista
A estrutura apresentou as cores da bandeira pernambucana nas penas e uma roupa de gala em comemoração aos 34 anos. A crista teve o desenho de uma pomba simbolizando a paz. O Gigante foi montado com 25 metros de altura e homenageou todos os maestros do frevo, do capitão Zuzinha ao maestro Spok.

Galo da Madrugada 2011
Galo da Madrugada 2011 - Foto: Sérgio Bernardo/Arquivo/Folha de Pernambuco

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.