quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

vento raro, diz Apac sobre ventos de mais de 50 km/h na RMR


Chuvas também causaram transtornos na região e devem permanecer durante esta quinta-feira (20)

Árvore caída no bairro da Várzea

Recife e Região Metropolitana registraram ventos fortes de mais de 50 km/h entre a noite de quarta-feira (19) e a madrugada desta quinta-feira (20). Os dados são da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), que emitiu alerta de chuvas para três regiões do Estado.

"Pelos danos causados podemos dizer que o vento superou os 50 km/h. As estações da Apac medem os ventos de forma diferente da temperatura e os mais fortes nem sempre são capturados, mas existem estudos que mostram que quando caem árvores e telhados, por exemplo, atingiram essa velocidade", explicou ao Portal FolhaPE o meteorologista da Apac Thiago do Vale. Segundo ele não é normal para esta época do ano essa incidência de ventos.

Leia também:
Apac emite alerta de chuva forte em três regiões do Estado
Recife antecipa trabalhos da Operação Inverno

"Foi um evento raro porque ocorre devido às nuvens. Os ventos foram formados em nuvens do tipo Cumulonimbus (Cb). O sistema vem de dentro e vai para a superfície, o que aumenta a velocidade do vento e o faz atingir mais de 50 km/h, valor considerado forte", acrescentou.

Já as chuvas foram causadas pelo fenômeno vórtices ciclônicos de altos níveis - de origem tropical e, em geral persistentes no Nordeste. "O sistema é formado no continente e se desloca pela região. A parte que estava no oceano atingiu o litoral de Pernambuco nas últimas horas", detalhou Thiago. As precipitações devem permanecer ao longo do dia na Região Metropolitana do Recife (RMR) e se deslocar para o Interior até esta sexta-feira (21).


Imagens de satélite mostram vapor d'água na atmosfera sobre a região
Imagens de satélite mostram vapor d'água na atmosfera sobre a região - Foto: Reprodução/Inmet
Índice de chuvasDados do monitoramento hidrometeorológico da Apac mostram que a cidade de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte, registrou a maior incidência de chuvas, com 42,05 milímetros nas 12 horas contadas até 7h30 desta quinta. Em Paudalho, na Mata Sul, no mesmo período, foram 41,32 mm; em Araçoiaba, na RMR, 36,40 mm; em Moreno, também na RMR, 35,27 mm; e em Lagoa do Carro, Mata Norte, 34,18 mm.

No Recife, a estação da Apac instalada no bairro de Areias, Zona Oeste, contou 32,60 mm de chuva. Na Imbiribeira, Zona Sul, foram 31,88 mm. No Ibura, Zona Sul, 29,91 mm. E na Várzea, na Zona Oeste, 29,35 mm.

Ocorrências e transtornos
Apesar das chuvas e ventos, poucas ocorrências de destaque foram registradas pelo Corpo de Bombeiros. Árvores caíram em Cruz de Rebouças, em Igarassu, e na rua Sasira, em Jardim Atlântico, em Olinda. Uma queda de telhado ocorreu no bairro de Jardim Fragoso, também em Olinda.

Há ainda outros relatos de quedas de árvores enviados ao WhatsApp do Portal FolhaPE - uma no bairro da Várzea, Zona Oeste do Recife, e outra na rua Arão de Andrade Lins, em Jaboatão dos Guararapes - e de relâmpagos, trovões e quedas de energia. Parte da decoração de Carnaval de Olinda foi afetada pelos ventos. Na agência da Caixa Econômica Federal da avenida Getúlio Vargas parte da estrutura foi danificada.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.