quinta-feira, 14 de maio de 2020

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CAMPUS CARUARU DESENVOLVE AÇÕES DE COMBATE AO COVID-19



No combate à pandemia do Covid-19, o grande problema discutido internacionalmente é a ausência de vacinas e medicamentos e as formas de controle do avanço da pandemia, restando apenas como estratégia eficiente o isolamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O projeto que foi aprovada pela PROEXC e que conta com recursos financeiros para aquisição de insumos como também bolsas para participação dos estudantes, visa implementar ações de enfrentamento ao Covid-19 na região Agreste de Pernambuco, atingindo cidades como Caruaru, Toritama, Santa Cruz do Capibaribe, São Caetano e Belo Jardim, entre outras. 

As ações têm o intuito de ajudar a preservar à vida humana, sobretudo, dos mais carentes e dos profissionais de saúde que se encontram na linha de frente do combate ao Covid-19. Dentre as ações propostas, destaca-se a produção de solução hidroalcóolica 70 e álcool 70 em gel, em parceria com o poder público e a iniciativa privada. Nesse sentido uma rede de parceiros estão colaborando com esse projeto, entre eles, a AMBEV com a interveniência do Conselho Regional de Química – CRQ, permitindo a doação de 1000L de álcool absoluto. A doação de 1000 embalagens da Empresa Refrigerantes Rochedo, além do apoio do Laboratório de Combustíveis do LITPEG/UFPE. A metodologia utilizada para produção será a preconizada pela OMS e Agência Nacional de Vigilância Sanitária-ANVISA.

Os resultados a serem alcançados, consistem no atendimento, de forma direta de 1000 pessoas aproximadamente, com a disponibilização de frascos de solução hidroalcóolica de álcool 70 e álcool 70 em gel, no sentido de minimizar os riscos de contaminação de exposição ao novo coronavírus. A ação será realizada pela equipe de técnicos do Laboratório de Química do Campus Agreste da UFPE, supervisionada pelos professores pesquisadores, com a participação dos alunos e com a anuência da Vigilância Sanitária Municipal de Caruaru. 

A integração ensino, pesquisa e extensão, se dará seja pela integração dos aspectos teóricos e práticos do ensino da química envolvida na produção do álcool 70%, seja pela oportunidade da participação dos alunos, técnicos e professores, da dinâmica estabelecida na produção do álcool, abrindo perspectivas para o desenvolvimento de pesquisas que envolvem o uso de insumos mais disponíveis e de baixo custo, além dos testes de qualidade do produto final. Por outro lado, viverão a experiência de contribuição social de combate à pandemia. Portanto, a proposta não é apenas justificada pelas ações elencadas, mas, sobretudo, justifica-se pelo cuidado com a vida humana e pela união de todos em um único propósito de combate ao Covid-19. (FONTE: Via professor José Urbano)

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.