sábado, 19 de outubro de 2019

Seis praias já foram atingidas pelo óleo no Estado


Segundo o secretário José Bertotti, foi feito o trabalho de contenção e limpeza nas praias atingidas, coordenado pela Defesa Civil do Estado, com apoio dos m
e população




Ao todo, seis praias já foram atingidas pelo óleo em Pernambuco: A ver o mar, Guaiamum e Ilha de Santo Aleixo, em Sirinhaém; Mamucabinhas, em Barreiros; Carneiros e Boca da Barra, em Tamandaré. O balanço foi divulgado na noite desta sexta-feira (18) pelo secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, que integra a equipe da Sala de Situação instituída para tratar da questão. Pelo menos, vinte toneladas de óleo foram recolhidas nesta sexta-feira (18) nas praias do Litoral do Estado. Além disso, 600 litros do produto foram retirados em alto mar com ajuda de um barco da Marinha.



Segundo o secretário, foi feito o trabalho de contenção e limpeza nas praias atingidas, coordenado pela Defesa Civil do Estado, com apoio dos municípios e população. "Os rios Persinunga, Una e Formoso, em Tamandaré, também sofreram toque de óleo, mas no caso do rio Persinunga e Una já existem barreiras de contenção para que o óleo não cheguem nos estuários", disse Bertotti. O governo do Estado também instalou barreiras de contenção no rio Sirinhaém e Pontal de Maracaípe, apesar de o produto ainda não ter chegado lá. "Atuamos nesses estuários porque são as áreas de maior sensibilidade da vida marinha, que na prática funcionam como berçários". explicou o gestor.





Não se descarta a possibilidade de o óleo chegar em outras praias do litoral pernambucano. "Verificamos que essas manchas que têm chegado nas nossas praias estavam indo para o litoral de Sergipe e Bahia, mas existe uma corrente sul equatorial, que vem da África e sobe no sentido norte, com bifurcação exatamente próximo ao litoral entre Pernambuco e Paraíba", comentou o secretário. Bertotti disse ainda que o material coletado vai ter todo o tratamento necessário e será descartado em um aterro sanitário, pois se trata de um lixo contaminante.Na manhã deste sábado (19), o acompanhamento do litoral do Estado continuará sendo feito. "Vamos logo cedo fazer o monitoramento de helicóptero para verificar quais os pontos mais sensíveis para que a gente possa agir. Temos equipes mobilizadas em Maracaípe, São José da Coroa Grande, Mamucabinhas e estuários para que sejam feitas colocação das boias de contenção. Além das equipes já mobilizadas, fazemos a vistoria em outros locais para ver se novas manchas chegaram e deslocamos as equipes de acordo com a necessidade", comentou o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.