segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Brasil é tetracampeão mundial de futebol Sub-17


Seleção brasileira venceu a mexicana por 2x1

 Pernambucano Kaio Jorge

 O tetra veio com muita emoção e de virada. O Brasil foi campeão pela quarta vez da Copa do Mundo Sub-17 na noite deste domingo (17), em Brasília (DF). Em um jogo duro contra o México, o Brasil buscou a virada novamente nos minutos finais e conquistou o título com uma vitória por 2x1. O pernambucano Kaio Jorge foi um dos principais jogadores que ajudaram o Brasil a conquistar o quarto título mundial da categoria.

O título deste ano faz com que o Brasil seja o segundo maior campeão da categoria - a seleção já havia conquistado o campeonato nos anos de 1997, 1999 e 2003. O Brasil só perde agora para a seleção da Nigéria, que conquistou cinco vezes o Mundial.

O quarto título mundial da categoria se deu em uma partida de muita superação por parte dos jogadores. O primeiro tempo teve uma superioridade brasileira, que priorizou o toque de bola para chegar com perigo ao gol mexicano, mas sem conseguir marcar. Aos 17 minutos, o Brasil teve a melhor oportunidade do jogo na primeira etapa. O pernambucano Kaio Jorge fez uma grande jogada pela esquerda, entrou na área e tocou para trás, onde o meia Peglow estava livre na entrada da área, que finalizou no travessão. O México chegou com perigo somente aos 24 minutos, em uma cobrança de falta de Álvarez, mas a bola passou por cima do gol defendido pelo goleiro Matheus Donelli.

Mas as grandes emoções da partida só chegaram no segundo tempo, com chances boas para as duas equipes. O México chegou com perigo e, aos 20 minutos do segundo tempo, abriu o placar. Pizzuto cruzou da esquerda, e González subiu entre dois marcadores na área e cabeceou para o chão, no canto direito do gol brasileiro, fazendo 1x0 para o México.

A reação brasileira veio aos 37 minutos, após um pênalti marcado com o auxílio do VAR, após uma falta no meia Veron. O pernambucano Kaio Jorge foi para a cobrança e converteu, empatando o jogo.

Dez minutos depois, a virada veio para trazer o tetracampeonato. Em uma jogada que começou com o pernambucano Kaio Jorge, que foi buscar uma oportunidade na intermediária, ele passou a bola para Yan, que conduziu a bola pela direita e cruzou para Lázaro, que finalizou sem chances para o goleiro Garcia, fazendo o gol da vitória: 2x1 para o Brasil. O atacante do Flamengo foi mais uma vez decisivo - ele, que havia feito o gol da virada contra a França na semifinal, marcou também na grande final.

De acordo com o técnico Guilherme Dalla Dea, a conquista foi importante para que os atletas tenham valorização e que eles podem mudar a história do futebol brasileiro. “Resgatamos a confiança dos jogadores, esses jogadores todos são campeões do mundo. Eu tenho certeza que a gente mudaria nossa história, e agora o Brasil passa a respeitar essa geração, muito valiosa, que vai ter muito destaque nos clubes e na seleção”, disse o treinador.

Kaio Jorge ganhou a chuteira de bronze do campeonato, sendo considerado o terceiro artilheiro do mundial. Já o goleiro Matheus Donelli levou o prêmio individual de melhor goleiro da competição. A bola de ouro da competição foi para o meia brasileiro Veron, considerado o melhor jogador do Mundial Sub-17.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.