terça-feira, 4 de dezembro de 2018

VEREADORES SOLICITAM EXECUÇÃO DE DIVIDA ATIVA EM DESFAVOR DE PRESIDENTE DA CÂMARA ELEITO EM TAQUARITINGA




Desde a eleição para a escolha da mesa diretora da Câmara Municipal de Vereadores de Taquaritinga do Norte, Agreste Setentrional de Pernambuco, quando o vereador Professor Jurandi (PTB) foi eleito em uma chapa composta por integrantes da bancada de oposição, o clima político na Dália da Serra é de guerra, com críticas e acusações feitas pelo prefeito Ivanildo Lero (PR) e o novo presidente eleito para o biênio 2019/2020.

A guerra entre os políticos do grupo denominado ‘Calabar’ e o Professor Jurandi ganhou um novo capítulo nessa segunda-feira (04), depois que os vereadores Geovane Pequeno (PR), João Eugênio (PPS) e José Admir (MDB), subscreveram um oficio direcionado ao prefeito Lero Ivanildo solicitando que o chefe do executivo execute a dívida ativa do vereador Jurandi no valor de R$ 561.990.88 (quinhentos e sessenta e um mil, novecentos e noventa reais e oitenta e oito centavos).
 
A cobrança que tem data de vencimento marcada para 31 de dezembro desse ano, é referente a uma condenação de quando o professor Jurandi foi presidente da Câmara de Vereadores de Taquaritinga, no biênio 2003/2004 e teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE), sendo condenado a ressarcir ao município o valor acima citado.
A reportagem tentou contato com o vereador Jurandi, porém, sem êxito.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.